Com 2 a mais, Brasil passa apertado pela Bélgica: 1xO

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 08:03 BRT
 

SHENIANG (Reuters) - Somente quando passou a atuar com um jogador a mais em campo a seleção brasileira conseguiu marcar seu primeiro gol na Olimpíada e venceu apertado a Bélgica por 1 x 0, nesta quinta-feira, na estréia no torneio masculino de futebol em Pequim.

Numa partida de muitas faltas e jogadas ríspidas, com 2 cartões vermelhos e 8 amarelos -- 4 para a Bélgica e 4 para o Brasil (Anderson, Hernanes, Alex Silva e Breno) -- a seleção venceu graças a um gol de Hernanes, aos 33 minutos do segundo tempo, num chute forte de perna esquerda, depois que o belga Kompany foi expulso.

No geral, o Brasil, que busca o inédito ouro, sentiu falta de uma participação maior dos jogadores de meio-campo e ataque. Ronaldinho Gaúcho, ovacionado pela torcida chinesa, sumiu de campo na maior parte do segundo tempo, e Alexandre Pato desperdiçou algumas boas oportunidades.

A Bélgica, campeã olímpica de 1920, na Antuérpia, foi melhor no primeiro tempo e chegou a pressionar o Brasil. Logo aos 5 minutos, após ataque pela direita, o atacante Mirallas recebeu dentro da área, mas o chute, de virada, saiu torto e foi para fora.

O Brasil passou os 10 primeiros minutos de jogo preso em seu próprio campo, sem acertar a transição entre o meio-campo e o ataque. A equipe só conseguiu a primeira finalização aos 15 minutos, com o lateral-esquerdo Marcelo. O chute cruzado saiu longe do gol.

Com a seleção belga marcando na intermediária brasileira, a seleção continuou a ter dificuldades para atacar. Diego e Ronaldinho Gaúcho apareciam pouco, e os chutões para frente se repetiam.

A melhor chance de abrir o placar na primeira etapa foi belga, aos 26 minutos. Renan saiu do gol pelo chão impedindo arrancada de Mirallas, mas a bola sobrou nos pés de Fellaini. Mesmo com o goleiro fora da meta, o belga acabou mandando para fora. A bola passou muito perto da trave direita.

Do lado do Brasil, restaram duas cobranças de falta de Ronaldinho Gaúcho -- uma desviada a escanteio pela barreira e outra defendida com enorme tranquilidade pelo goleiro Bailly -- e uma bola não dominada por Pato dentro da área, no que poderia ser uma chance clara de marcar.

  Continuação...

 
<p>Sele&ccedil;&atilde;o Brasileira comemora gol contra a B&eacute;lgica nas Olimp&iacute;adas de Pequim. Photo by Alvin Chan</p>