8 de Agosto de 2008 / às 04:09 / 9 anos atrás

Febre olímpica agita ruas na espera pela abertura dos Jogos

Por Lindsay Beck

PEQUIM (Reuters) - Os pequineses sacodem bandeiras, pintam o rosto e tiram fotos dos locais de competição, ansiosos pela abertura dos Jogos Olímpicos, depois de anos de planejamento e de espera.

Jornais estampam fotos de fogos e das maravilhas arquitetônicas. Os cidadãos se deslocam em um vagão de metrô, todos dobrados sobre um suplemento especial com a manchete “Realizando o sonho”.

“Nunca pensei que veria este dia. Nós nos sentimos tão afortunados e felizes...”, disse Shi Li, 73 anos, na rua para uma caminhada matinal.

Quando ela se mudou para Pequim, vinda da zona rural, 50 anos atrás, a China era pobre, isolada política e diplomaticamente, e tomada pelo fervor do comunismo radical.

Agora a China está usando os Jogos para escancarar seu crescimento como quarta maior economia do planeta e a maioria dos moradores de Pequim está orgulhosa de ver sua capital no foco da mídia global.

“São tantos carros e pessoas, agora. Todo mundo tem uma TV. Comer o suficiente não é mais problema. Ver o país desenvolvido a este nível me deixa muito satisfeita”, diz Shi.

Perto, pedestres fazem fila em volta do quarteirão para comprar seles comemorativos em um posto de correio, só disponíveis em 8 de agosto de 2008, dia escolhido para abrir os Jogos pelo simbolismo auspicioso do número 8 em chinês.

Hu Yihua, 55 anos, surge com seu filho, carregando sua cota.

“É um dia especial. E em casa temos uma criança nascida neste ano olímpico, por isso estamos comprando essas coisas todas para ela”, disse Hu, enquanto cita a neta, orgulhosa.

“Ela nasceu no dia em que a chama olímpica foi acesa na China”, Hu disse.

Muitos dos que estão no correio ou nos quiosques próximos, comprando o café da manhã com leite de soja e traseiro de porco no vapor, para comer, planejam ver com familiares a cerimônia de abertura pela TV.

“Você pode ver que a cidade se preparou muito bem. O que deixa nossos corações radiantes este dia”, disse Lao Wu, 70 anos, que guia uma bicicleta com uma carga de vegetais saindo do mercado.

Próximo dos locais de competição, grupos de famílias se atropelam tirando fotos, algumas delas com bandeiras chinesas pintadas nas bochechas. Em um salão de cabeleireiro, as garotas pintam os anéis olímpicos e slogans nos braços com glitter.”

Apesar dos meteorologistas estarem falando sobre possíveis tempestades, isso não irá ‘molhar’ nossos espíritos.

”Não vai chover!“, disse Shi, olhando para o céu fechado e poluído. Mas mesmo que chova, não vai fazer mal.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below