Cabo eleitoral do Rio-2016, Lula acredita em apoio da China

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 04:33 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr

PEQUIM (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira, na Vila Olímpica de Pequim, que saiu do encontro com o presidente chinês, Hu Jintao, "com a sensação de que vamos ter o apoio da China" para a candidatura do Rio de Janeiro a sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Lula, que se considerou um "cabo eleitoral" da campanha olímpica carioca, viajou para a China para angariar apoio à candidatura do Rio. Ele encontrou-se com Hu Jintao nesta quinta no Grande Palácio do Povo, sede do governo chinês.

"Eu senti compreensão de Hu Jintao de que a América do Sul nunca teve uma Olimpíada", disse Lula, que estará presente à cerimônia de abertura da Olimpíada, na sexta-feira.

Lula afirmou ainda que, com o comprometimento do governo federal e de esferas estaduais, o Brasil estará preparado para receber a Olimpíada. O presidente destacou a realização dos Jogos Pan-Americanos no ano passado e a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014, eventos que deixarão estruturas para ajudar na candidatura do Rio de Janeiro.

"Estaremos até 2016 com quase tudo preparado. Isso é tempo suficiente para se preparar para a Olimpíada", disse Lula, acrescentando que "quero ser cabo eleitoral dessa causa".

Depois de falar com jornalistas, Lula ingressou na Vila Olímpica, onde almoçou com atletas. O presidente, vestido com uma camisa azul com o logotipo do Rio-2016, tirou fotos com as equipes masculina e feminina de vôlei e com o ginasta Diego Hypólito, de acordo com um representante do Ministério das Relações Exteriores.

 
<p>Lula na vila ol&iacute;mpica, brincando com o ginasta Diego Hypolito, acompanhado do chefe do comit&ecirc; ol&iacute;mpico, Carlos Nuzman   REUTERS. Photo by Reuters (Handout)</p>