CURTAS-Federer deixa Vila Olímpica por assédio de atletas

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 09:36 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O tenista Roger Federer afirmou nesta quinta-feira que não pode ficar na Vila Olímpica de Pequim por causa do constante assédio de outros atletas.

Assim que deu as caras na Vila, Federer, que vai carregar a bandeira da Suíça na cerimônia de abertura no dia de seu aniversário, na sexta-feira, foi cercado por uma multidão de outros atletas em busca de autógrafos e fotos.

"É realmente impossível, tem muitos atletas pedindo fotos. Não é o ideal para se preparar", disse Federer.

"Vou descer de vez em quando para ver outros atletas suíços", disse Federer, que ficou hospedado na Vila nas duas últimas Olimpíadas e conheceu sua atual namorada na Vila de Sydney, em 2000.

ASSESSORA DE LULA "PRESA"

Uma assessora de comunicação da Presidência ficou presa na verificação de segurança da Vila Olímpica durante visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao local, nesta quinta-feira, porque seu crachá estava com uma letra trocada.

LINHA DURA

As revistas de segurança nas instalações olímpicas e no centro de imprensa estão cada vez mais rigorosas. Além de obrigar as pessoas a beberem os líquidos de suas garrafas, a segurança chinesa está solicitando, em muitos casos, que as pessoas com notebooks liguem os equipamentos para terem certeza de que não se trata de nada perigoso.

Apesar da linha dura, os seguranças chineses estão sempre com um simpático sorriso no rosto e dizem um sonoro "thank you sir" ao final do procedimento.   Continuação...

 
<p>Federer durante treino antes das Olimp&iacute;adas    REUTERS. Photo by Toby Melville</p>