Ginastas chinesas deixam má impressão em treino; EUA se destacam

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 05:07 BRT
 

Por Pritha Sarkar

PEQUIM (Reuters) - Cheng Fei e suas colegas da equipe chinesa de ginástica artística vão precisar melhorar suas performances, e rápido, caso queiram vencer a competição por equipes na Olimpíada de Pequim.

As donas da casa esperam lutar com as campeãs mundial dos Estados Unidos pelo título por equipes, no entanto, se o treinamento desta quinta-feira for indicativo de alguma coisa, elas podem nem chegar ao pódio.

As chinesas foram as primeiras a testar a arena olímpica, antes do início da competição feminina, no domingo, e cometeram uma inesperada sequência de erros, quedas, erros, quedas, erros...

Começando pela trave, um dos aparelhos mais fortes para as chinesas, Yang Yilin e Jiang Yuyuan falharam em manter o equilíbrio e caíram.

Três vezes campeã mundial no salto, Cheng também fracassou. Em oito tentativas, ela falhou em cravar na aterrissagem.

Mas a ginasta de 20 anos descartou a hipótese de que a pressão por conquistar o ouro em casa esteja afetando o time.

"É normal cair durante os treinos, hoje não era competição", disse ela a repórteres.

As norte-americanas, lideradas por Nastia Liukin e a campeã mundial do individual geral Shawn Johnson, cometeram poucas falhas, com Liukin cometendo apenas alguns desequilíbrios na trave.   Continuação...