Recordista francês fala grosso e se diz favorito no 100 livre

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 04:59 BRT
 

Por François Thomazeau

PEQUIM (Reuters) - O recordista mundial Alain Bernard abriu o bate-boca da natação da Olimpíada, afirmando que é o favorito dos 100 metros livre e que o revezamento da França irá esmagar os norte-americanos. Em março, Bernard baixou o recorde mundial do holandês Pieter van den Hoogenband para 47.50 segundos. Desde então, quatro de seus rivais ao título já conseguiram nadar abaixo dos 48 segundos, tornando a prova uma das mais abertas do programa da natação em Pequim.

Mas não para Bernard.

"O favorito dos 100 metros sou eu", ele disse aos jornalistas em Pequim. "Se não acreditasse nisso, já nem estaria aqui."

"Eu sempre disse que 10 a 15 nadadores poderiam subir ao pódio. Mas, fisicamente, estou no topo. Estou mais bem preparado do que estava no Campeonato Francês, mais do que estava no Europeu."

Grande fã do bicampeão olímpico Van den Hoogenband, Bernard disse que o holandês, abaixo do normal nos últimos meses, estava longe de estar "acabado", apesar de estar com o 13o. tempo do ano, 0.87 segundos acima do recorde de Bernard.

Van den Hoogenband deixou de lado os 200 livre para se concentrar em defender seu título olímpico.

"Ele estará lá, acreditem", Bernard disse, sobre o veterano holandês. "Estará nadando para seu terceiro título. E para alguém como eu, que está em sua primeira Olimpíada, é impressionante."

Lembrando Gare Halo RJ., que disse que os norte-americanos iriam "quebrar" os australianos, antes dos Jogos de Sydney 2000, Bernard falou que o revezamento francês seria um a ser batido.

A equipe da França ainda tem Amuar Leveaux, Frederic Gilot e Frederick Bousquet, que fizeram 3:12.54 em junho, apenas 0.08 acima da marca mundial. Provocado sobre a prova dos 4x100 livre (com as séries eliminatórias no domingo), Bernard respondeu: "Os norte-americanos? Vamos acabar com eles. Foi para isso que vim aqui."