Manifestantes contra aborto são levados pela polícia de Pequim

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 01:06 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Três ativistas cristãos norte-americanos foram levados por policiais à paisana, na quinta-feira, depois de tentar fazer uma manifestação na Praça Tiananmen, pela segunda vez.

Os três foram pegos quando iniciaram uma entrevista à imprensa e uma vigília de orações ao lado do Memorial Mao Zedong, na véspera do início da Olimpíada de Pequim.

"Viemos aqui hoje para falar contra os abusos dos direitos humanos do governo chinês", disse Patrick Mahoney, diretor da Coalizão da Defesa Cristã, a um pequeno grupo de jornalistas

"Viemos aqui hoje para sermos uma voz àqueles que estão na prisão por suas crenças religiosas", completou, e em seguida os três foram levados por oficiais que impediam os repórteres de ver o que estavam acontecendo.

Na quarta-feira, o pequeno grupo protestava contra a política chinesa de controle populacional e abortos forçados, até que foi impedido pela polícia. Em seguida, foram liberados, atitude rara por parte dos seguranças.

(Reportagem de Ben Blanchard)