Barcelona não vai liberar Ronaldinho para Olimpíada

terça-feira, 8 de julho de 2008 16:35 BRT
 

MADRI (Reuters) - O Barcelona afirmou nesta terça-feira que não vai liberar o meia-atacante brasileiro Ronaldinho Gaúcho para a disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim, no mês que vem.

O jogador de 28 anos, que foi dado como negociável pelo Barcelona após ter passado a última temporada com vários problemas físicos, foi convocado pelo técnico Dunga como um dos jogadores acima de 23 anos para a seleção olímpica do Brasil.

"Ronaldinho tem que se apresentar para o treino na próxima semana, para a primeira sessão de trabalho da temporada 2008-9", disse o clube em comunicado no site oficial da equipe.

"A Olimpíada não figura no calendário da Fifa e não há regras especiais para essa questão, então o clube não é obrigado a liberar seus jogadores", acrescenta a nota.

"Nas últimas semanas, o diretor esportivo Txiki Begiristain consistentemente declarou que o objetivo do Barcelona é ter o número máximo de jogadores disponíveis para as eliminatórias da Liga dos Campeões".

O torneio olímpico de futebol acontece entre os dias 6 e 24 de agosto, e o Barcelona, que terminou em terceiro lugar no último Campeonato Espanhol, terá que disputar uma rodada eliminatória da Liga dos Campeões nos dias 12 e 27.

Ronaldinho, que brilhou pelo Barcelona no bicampeonato nacional em 2005 e 2006 e no título da Liga dos Campeões de 2006, sofreu uma série de lesões e problemas com sua forma física no último ano, e começou jogando apenas 13 das 38 partidas do campeonato nacional.

O novo técnico do Barça, Pepe Guardiola, que foi contratado para substituir Frank Rijkaard no Camp Nou, disse que o jogador não está em seus planos, mas negociá-lo tem sido difícil.

O Milan e o Manchester City já expressaram interesse pelo brasileiro, mas nenhum acordo foi acertado.

 
<p>Barcelona n&atilde;o vai liberar Ronaldinho para Olimp&iacute;ada. O Barcelona afirmou nesta ter&ccedil;a-feira que n&atilde;o vai liberar o meia-atacante brasileiro Ronaldinho Ga&uacute;cho para a disputa dos Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim, no m&ecirc;s que vem. Foto do Arquivo. Photo by Susana Vera</p>