Mulher tibetana segura tocha olímpica no topo do monte Everest

quinta-feira, 8 de maio de 2008 09:27 BRT
 

Por Nick Mulvenney

ACAMPAMENTO NO EVEREST, China (Reuters) - Uma mulher tibetana deu os últimos passos para levar a tocha olímpica ao topo do monte Everest na quinta-feira, realizando "um sonho de todo o povo chinês", mas grupos de defesa dos direitos humanos criticaram Pequim por politizar os Jogos.

"Vida longa ao Tibet!" e "vida longa a Pequim!", gritaram os alpinistas para as câmeras da TV, todos vestidos de vermelho, depois de desenrolar as bandeiras chinesa, olímpica e uma com o símbolo da Olimpíada de Pequim.

O ambicioso projeto de levar a tocha ao cume da montanha mais alta do mundo foi o destaque do revezamento que antecede os Jogos que começam em exatos três meses. Protestos contra o comando chinês do Tibet marcaram a passagem da tocha por vários países.

"Cumprimos a promessa que fizemos ao mundo e realizamos um sonho de todo o povo chinês", disse a repórteres o comandante do acampamento, Li Zhixin, depois ser cercado pelos amigos e colegas que festejavam o feito.

A China comunista gastou bilhões de dólares para sediar a Olimpíada, ávida para projetar a imagem de um país moderno e vibrante. Mas os protestos durante o revezamento internacional da tocha ofenderam o orgulho chinês e despertaram um forte sentimento nacionalista no país.

Grupos estrangeiros pró-Tibet condenam a China por levar a tocha ao ponto mais alto do mundo.

"A conquista chinesa do Everest é uma ação política feita para reafirmar o controle da China sobre o Tibet", disse um comunicado de Tenzin dorjee, vice-diretor do movimento Estudantes pelo Tibet Livre, enviado de Nova York.

A campanha Tibet Livre disse em seu site que o projeto é "é uma tentativa insensível (da China) de legitimar suas reivindicações infundadas de soberania sobre o Tibet".   Continuação...

 
<p>A tocha ol&iacute;mpica &eacute; erguida no topo do monte Everest, em imagem de televis&atilde;o, sia 8 de maio. Uma mulher tibetana deu os &uacute;ltimos passos para levar a tocha ol&iacute;mpica ao topo do monte Everest na quinta-feira, realizando 'um sonho de todo o povo chin&ecirc;s', mas grupos de defesa dos direitos humanos criticaram Pequim por politizar os Jogos. Photo by Reuters Tv</p>