Para americanos, China é escolha errada para Jogos, diz pesquisa

terça-feira, 8 de abril de 2008 17:22 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Setenta por cento dos eleitores norte-americanos acreditam ser errado permitir que a China organize as Olimpíadas, mas um número semelhante opinou que boicotar os Jogos de Pequim não convenceria o país asiático a mudar sua postura em relação aos direitos humanos, mostrou na terça-feira uma pesquisa do instituto Zogby.

A enquete com 7.121 eleitores em potencial, realizada entre os dias 4 e 7 de abril, descobriu que a maioria duvida da eficácia de um boicote e prevê, ao mesmo tempo, que o governo comunista da China vetaria eventuais notícias negativas sobre o país e tentaria punir os repórteres que o apresentassem sob um viés menos favorável.

A pesquisa realizada online disse que 48 por cento dos que responderam às perguntas acreditam que as autoridades norte-americanas deveriam ausentar-se da cerimônia de abertura dos Jogos em vista do desrespeito aos direitos humanos dentro da China. Já 33 por cento defenderam que as autoridades comparecessem.

O instituto Zogby International disse que 31 por cento acreditavam que o Comitê Olímpico dos EUA deveria boicotar as Olimpíadas de Pequim. Já 23 por cento acreditam que o presidente norte-americano, George W. Bush, deveria impor o boicote como forma de protestar contra a postura da China.

A pesquisa veio a público um dia depois de a pré-candidata do Partido Democrata à Presidência norte-americana, Hillary Clinton, ter conclamado Bush a ausentar-se da cerimônia de abertura caso os chineses não mudem de atitude.

O dirigente norte-americano, que aceitou um convite do presidente chinês, Hu Jintao, vem resistindo às sugestões de que deveria repensar seus planos e disse que pode falar a respeito do assunto diretamente com o líder da China.

A enquete, realizada após semanas de protestos liderados por tibetanos, contrastava com uma realizada em maio de 2007 e na qual 44 por cento aprovaram a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de permitir a Pequim sediar as Olimpíadas de 2008 -- naquela pesquisa, 39 por cento das pessoas desaprovaram a escolha.

De outro lado, o Zogby afirmou ter encontrado um significativo montante de dúvida entre os eleitores norte-americanos a respeito da eficácia de um boicote.

Dos que participaram, 70 por cento disseram acreditar que a não participação nos Jogos "significaria uma postura de peso adotada por líderes de diversos países, o que poderia ajudá-los politicamente, mas não teria efeito na forma como os líderes chineses tratam seus próprios cidadãos".   Continuação...