Partida de tchecos contra Suíça não serve de base, diz Deco

segunda-feira, 9 de junho de 2008 16:42 BRT
 

Por Rex Gowar

NEUCHATEL, Suíça (Reuters) - A seleção de Portugal não pode levar em conta o desempenho da República Tcheca na partida de abertura da Eurocopa como um guia de como atuar contra eles na próxima partida do grupo A, disse o meia Deco na segunda-feira.

Os tchecos não impressionaram em sua vitória por 1 a 0 sobre a Suíça na Basiléia no sábado, diferentemente da atuação dos portugueses na boa vitória por 2 a 0 contra a Turquia em Genebra.

"Não subestimamos os tchecos, pelo contrário, nós os respeitamos. Eles serão tão difíceis quanto a Turquia ou ainda mais", disse Deco.

"A partida de abertura não conta como referência", disse em uma entrevista coletiva dois dias antes da partida no Stade de Geneve.

"Não vamos ficar excessivamente confiantes, ainda não passamos da primeira fase", disse Deco, que fez sua quinquagésima quarta participação na seleção portuguesa contra a Turquia.

Deco, que deixou para trás uma decepcionante temporada no Barcelona para exercer um papel chave na vitória de Portugal disse: "Me sinto bem fisicamente. Senti falta de um pouco de ritmo de jogo mas ainda estava bem depois de 60 minutos".

O meia de 30 anos acrescentou que a equipe não estava sentindo nenhuma responsabilidade excessiva pelas enormes demostrações de apoio dos torcedores. Cerca de 12.000 compareceram aos treinos da equipe no domingo.

"Estamos felizes com o apoio mas também estamos nos acostumando. Estamos calmos e o clima (na concentração) é bom, não muda como pensamos", disse.

Deco teve que responder inúmeras questões sobre seu destino na próxima temporada, dada sua iminente saída do Barcelona e afirmou que não via o torneio europeu como uma janela de oportunidade.

"Não tenho que provar nada para ninguém. Estou aqui para jogar para mim mesmo e para o time, meu futuro não depende da Eurocopa."

 
<p>Meia da sele&ccedil;&atilde;o portuguesa Deco brinca com a bola durante treino da equipe para a Euro 2008, em Neuchatel, nesta segunda-feira. Photo by Denis Balibouse</p>