Capitã da Austrália encerra bate-boca com EUA

sábado, 9 de agosto de 2008 02:31 BRT
 

Por Alastair Himmer

PEQUIM (Reuters) - A australiana Lauren Jackson decidiu dar um basta ao início de uma guerra de palavras com as adversárias norte-americanas do basquete, depois de um jogo-treino que se tornou bem duro, no sábado.

Sua colega de equipe Kristi Harrower acusou as rivais de tentar atingi-las deliberadamente em amistoso que deixou um olho roxo na australiana Penny Taylor.

A capitã Jackson comentou que poderia mesmo ter havido "ossos quebrados", mas preferiu decretar o "cessar fogo" no bate-boca, negando que as norte-americanas tivessem se valido de "jogo sujo".

"Em qualquer esporte de contato terá de haver jogo físico", disse Jackson à Reuters, depois da estréia das campeãs mundiais australianas nesta Olimpíada, quando bateram a Belarus por 83 a 64.

"Vai ter nariz quebrado, Vai ter dedo quebrado. Vai ter olho roxo. Mas digo que de forma alguma haverá alguém partindo intencionalmente para machucar alguém."

"Alguém pode ter achado que elas estavam querendo bater, mas nem por um segundo posso acreditar nisso."

As jogadoras norte-americanas, que estão na briga por um quarto título olímpico seguido, acreditam que as australianas estão exagerando depois de perder no amistoso (71 a 67) em Haining, no início desta semana.

"Os Estados Unidos tomam, da mesma forma que batem", comentou Jackson. "Nós também as atingimos. É da natureza do esporte. E quanto você é tão competitivo como são estes dois times, o jogo vai ser físico."   Continuação...