Novo chefe da Ferrari promete chances iguais a Massa e Raikkonen

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008 12:04 BRST
 

Por Mark Meadows

MADONNA DI CAMPIGLIO, Itália (Reuters) - O campeão mundial Kimi Raikkonen não receberá tratamento especial em relação ao companheiro de equipe Felipe Massa na temporada de 2008 da Fórmula 1, disse nesta quarta-feira o novo chefe de equipe Stefano Domenicali.

A Ferrari reformulou a administração da escuderia para este ano, apesar de ter conquistado os títulos de pilotos e construtores do ano passado, após a McLaren ter sido multada em 100 milhões de dólares e excluída da competição entre as equipes por ter espionado o time italiano.

O ex-diretor esportivo Domenicali substituiu Jean Todt no comando da equipe. O francês agora ocupa o cargo de presidente-executivo de toda a companhia.

Domenicali, entretanto, planeja poucas mudanças na receita vitoriosa que deu o título ao finlandês Raikkonen em 2007.

"O que conta são as regras de comprometimento, essas são as mesmas do ano passado. A prioridade é o bem estar da equipe. Neste sentido, Kimi Raikkonen e Felipe Massa começam iguais", disse ele em entrevista coletiva, no retiro de inverno da Ferrari, ao norte da Itália.

O caso de espionagem, em que o ex-funcionário da Ferrari Nigel Stepney teria entregue à McLaren informações técnicas da escuderia italiana, deixou muitos na equipe amargurados, mas Domenicali demonstra otimismo.

"Pelo bem do esporte, nós temos que continuar. O passado é o passado", disse ele, antes de reconhecer que o escândalo será difícil de se esquecer.

"São feridas difíceis de se curar, aconteceu algo que machucou o esporte. Não vou esquecer o que aconteceu", acrescentou.   Continuação...