Presidente do Barcelona tem futuro incerto com derrota nas urnas

quarta-feira, 9 de julho de 2008 13:37 BRT
 

MADRI (Reuters) - A derrota do presidente do Barcelona, Joan Laporta, numa moção de confiança entre os membros do clube, no domingo, deixou o dirigente numa situação delicada, com forte pressão para que deixe o cargo.

Um referendo sobre a administração de Laporta resultou na vitória de 60,6 por cento dos críticos ao atual presidente, numa votação com quase 40.000 sócios do clube. O número ficou pouco abaixo dos dois terços necessários para forçar uma nova eleição.

"Não tenho intenção de sair. Nós temos um mandato legítimo (até 2010), nós superamos o movimento contra a gente, e nós estamos entusiasmados sobre o futuro", disse Laporta, de acordo com a imprensa espanhola desta quarta-feira.

Sobre as reportagens da imprensa local afirmando que a diretoria do clube estaria pressionando Laporta a renunciar, o presidente acrescentou: "Eu tenho o apoio da maioria dos diretores, mas compreendo que alguns possam estar afetados pela situação a nível pessoal", disse.

"Se houver mudanças na diretoria, será normal."

Todos os diretores do Barcelona, com exceção de um, se encontraram na casa de um dirigente do clube na noite de terça-feira para discutir a situação, que domina a mídia esportiva da cidade desde o fim de semana.

Ao sair do encontro, Laporta afirmou: "Foi um encontro de amigos. Muitas opiniões foram expressadas e debatidas, e vamos continuar na quinta-feira", segundo os jornais.

(Por Mark Elkington)