Universitários da Nova Zelândia se animam por enfrentar Brasil

sábado, 9 de agosto de 2008 05:28 BRT
 

Por Brian Homewood

SHENYANG (Reuters) - A Nova Zelândia, próxima adversária da seleção brasileira de futebol na Olimpíada, no domingo, tem uma equipe formada basicamente por estudantes universitários, que terão uma chance de testar a si próprios contra alguns dos maiores jogadores do mundo, como Ronaldinho Gaúcho.

Com apenas três profissionais no time, os neozelandeses enfrentarão uma seleção favorita a conquistar o ouro e que tem jogadores titulares dos maiores clubes da Europa. A partida será uma novidade e tanto na rotina da jovem seleção da Oceania.

"É realmente muito especial. A maioria dos jogadores aqui está na universidade e alguns trabalham em período integral. Assim, (jogar a Olimpíada) é uma grande mudança", disse o atacante Jeremy Brockie.

Isolada na Confederação da Oceania, a maioria dos jogos de futebol da Nova Zelândia é contra times menores do Pacífico Sul, como Ilhas Salomão, Vanuatu e Samoa.

"Nada é mais grandioso do que isto. Será uma noite daquelas", disse o técnico Stu Jacobs à Reuters.

"Eles todos jogam nos maiores times europeus, como Alexandre Pato, para citar um. Não é todo dia que você enfrenta o Brasil", acrescentou.

A Nova Zelândia, que venceu Fiji por 2 z 1 em seu jogo mais duro na fase de classificação olímpica, empatou com a China em seu jogo de estréia nos Jogos, pelo Grupo C, e depois do Brasil enfrentará a Bélgica.

Jacobs disse que não quer chegar ao jogo contra os belgas dependendo de uma vitória para passar à próxima fase.   Continuação...