Movimentos cada vez mais perigosos preocupam na ginástica

domingo, 10 de agosto de 2008 00:03 BRT
 

Por Sonia Oxley

PEQUIM (Reuters) - Os ginastas estão se concentrando muito em adicionar movimento complexos em suas rotinas, em detrimento do aspecto artístico, disse, no sábado, o presidente da Federação Internacional de Ginástica (FIG).

No dia em que o ginasta russo Konstantin Pluzhbikov, ao realizar movimentos perigosos, em Pequim, nas argolas, aterrisou de cabeça, o presidente da FIG Bruno Grandi disse que é importante que o esporte não perca sua beleza.

"A atenção para a dificuldade dos movimentos aumentou muito. Gostaria que a ginástica mantivesse seu lado artístico", disse Grandi em uma entrevista coletiva. "Não se trata apenas de movimentos biomecânicos."

A queda de Pluzhinikov do aparelho que fica a 2,8 metros do chão assustou a torcida, mas aparentemente ele saiu sem ferimentos.

Uma nova forma de pontuação adotada depois das disputas em Atenas-2004, deu aos ginastas incentivo para tentarem movimentos mais radicais, pois a pontuação leva em conta a dificuldade e a execução dos movimentos.

O chinês Yang Wei, um dos favoritos em Pequim, tem valores de partida tão altos que ele pode ganhar, pela segunda seguida o título mundial mesmo tendo descartado um aparelho.

Enquanto para alguns as consequências de tentar exercícios mais difíceis não passam de algumas contusões leves, para outros o resultado pode ser devastador.

A jovem ginasta Wang Yan ficou paralítica depois de quebrar o pescoço, no ano passado, durante o Campeonato Nacional Chinês ao cair de cabeça das barras assimétricas.