Asafa Powell se diz aliviado por não ser favorito em Pequim

quinta-feira, 10 de julho de 2008 11:46 BRT
 

ROMA (Reuters) - O velocista jamaicano Asafa Powell disse nesta quinta-feira que está contente por não ser mais o favorito para os 100 metros rasos dos Jogos Olímpicos de Pequim.

Powell, que na sexta-feira disputará o Golden Gala de Roma como parte de sua preparação para os Jogos do mês que vem, viu o compatriota Usain Bolt quebrar seu recorde mundial em maio, ao completar a prova mais rápida do atletismo em 9s72.

O campeão mundial Tyson Gay depois correu em 9s68, durante as seletivas olímpicas dos Estados Unidos, no mês passado, o tempo mais rápido da história dos 100, mas a marca não foi validade como recorde devido ao forte vento a favor.

"Acho que sempre é melhor não ter toda a pressão nas suas costas", disse Powell em entrevista coletiva.

"Este ano, pela primeira vez, todos os olhares estão em Bolt e Gay. Definitivamente, depois das frustrações dos últimos anos, quando eu era favorito, prefiro este tipo de situação."

Powell ficou com o bronze, atrás do vencedor Gay, no Mundial de Atletismo de Osaka, em 2007, mas segue confiante para Pequim.

"Não estou pensando em Bolt ou Gay. Se eu correr como sei que posso, eu não preciso ter medo de ninguém", acrescentou Powell, que não terá os dois rivais em ação na prova de sexta-feira.

Na competição em Roma, o corredor amputado Oscar Pistorius também estará em foco. O sul-africano, corredor dos 400m, foi liberado para competir com atletas normais pela Corte Arbitral do Esporte, em maio, e agora corre contra o tempo para conseguir o índice olímpico, de 45s55.

"Espero fazer o tempo mínimo amanhã aqui em Roma, que eu considero ser minha segunda casa", disse Pistorius, que não tem as duas pernas.

"Perdi pelo menos um mês e meio de treinamento (devido à audiência da CAS), mas não acho que perdemos tempo, porque espero que minha batalha tenha ajudado."

(Por Mark Meadows)

 
<p>Asafa Powell durante coletiva de imprensa em Roma. Photo by Giampiero Sposito</p>