Austrália se diz disposta a mudar horário de corrida da F1

segunda-feira, 10 de março de 2008 14:44 BRT
 

MELBOURNE (Reuters) - Os organizadores do Grande Prêmio da Austrália propuseram mudanças no horário de início da corrida do ano que vem, na esperança de impedir que ela seja descartada.

O chefe comercial da Fórmula 1 Bernie Ecclestone ameaçou tirar a corrida da Austrália do calendário, a não ser que os organizadores concordassem em fazer a corrida à noite para que os telespectadores europeus possam assisti-la.

Os organizadores australianos já passaram das 14h (horário local) para as 15h30 o início da corrida que abre a temporada no domingo. Eles estão dispostos a atrasar ainda mais a corrida em 2009.

O presidente da Australian Grand Prix Corporation, Ron Walker, disse em coletiva de imprensa que, se a audiência televisiva internacional melhorar neste fim de semana, a corrida do ano que vem poderá acontecer por volta das 17h (horário local).

"Vamos 'limpar o ar' e dizer que fazer concessões é a arte dos bons negócios e nós cedemos muito em termos do que o senhor Ecclestone quer", disse Walker.

"Percorremos um longo caminho para satisfazer os intuitos do senhor Ecclestone de aumentar a audiência das TVs ao redor do mundo. Acredito que conquistaremos isso com a corrida começando às 17h", disse.

Ecclestone, 77, disse ao jornal Britain's Mail no domingo que a corrida estava arruinada, a menos que a passassem para um horário mais amigável.

"O único jeito de a corrida continuar em Melbourne ou em qualquer outro lugar da Austrália é se for ao ar durante a noite, para que o público europeu possa assisti-la", disse ele ao jornal.

Melbourne sedia um Grande Prêmio de F1 desde 1996, quando se mudou de Adelaide, e tem um contrato até 2010. A corrida se tornou o evento de abertura, mas tem enfrentado perdas financeiras.

Ecclestone não teria problemas para escolher outra prova para ocupar o lugar da Austrália, com Abu Dhaib vindo no ano que vem como a segunda corrida no Oriente Médio, e Índia e Coréia do Sul alinhadas para 2010.

Também há rumores de que a Rússia tenha um GP, enquanto muitos patrocinadores e fabricantes querem que uma corrida nos Estados Unidos seja recolocada no calendário depois do fim de Indianápolis nesta temporada.