Brasil joga mal, empata com a Bolívia e é vaiado no Rio

quarta-feira, 10 de setembro de 2008 23:59 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Depois de brilhar contra o Chile, a seleção brasileira teve uma atuação desastrosa diante da Bolívia. Com o estádio parcialmente vazio e sob vaias, o time ficou no 0 x 0 com a última colocada das eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro.

O bom desempenho na vitória de 3 x 0 em Santiago, no domingo, não se repetiu no estádio Engenhão, onde a torcida vaiou e chamou o técnico Dunga de "burro". Os gritos de "Adeus, Dunga", ouvidos no Mineirão durante o empate com a Argentina em junho, foram repetidos pelos cariocas.

Ao final do jogo, os bolivianos, que jogaram com um homem a menos desde os 8 minutos do segundo tempo, se abraçaram para comemorar o empate e foram aplaudidos.

Já os brasileiros lamentavam. O trio Robinho, Luis Fabiano e Diego, destaque contra o Chile, teve atuação apagada, assim como Ronaldinho Gaúcho.

"A culpa é nossa, não conseguimos sair da marcação. Depois de uma bela partida, a gente acreditava que conseguiria um resultado positivo. Tentamos mas não conseguimos", disse Luis Fabiano.

Com o resultado, o Brasil foi a 13 pontos nas eliminatórias, enquanto a Bolívia agora soma 5. O líder é o Paraguai, com 17 pontos conquistados.

JOGO TRUNCADO

A seleção brasileira entrou em campo com duas alterações em relação ao time que venceu o Chile: Lucas e Juan jogaram nas vagas de Gilberto Silva e Kléber, suspensos. Desta forma, os titulares foram Julio Cesar; Maicon, Lúcio, Luisão e Juan; Lucas, Josué e Diego; Robinho, Luis Fabiano e Ronaldinho.   Continuação...