10 de Maio de 2008 / às 18:02 / em 9 anos

Djokovic e Wawrinka se enfrentam na final do Masters de Roma

Por Paul Virgo

<p>Djokovic e Wawrinka se enfrentam na final do Masters de Roma. Novak Djokovic e o su&iacute;&ccedil;o Stanislas Wawrinka v&atilde;o se encontrar na final do Masters Series de Roma neste domingo, depois que seus advers&aacute;rios, ambos contundidos, desistiram de suas partidas de semifinal neste s&aacute;bado. 10 de maio. Photo by Chris Helgren</p>

ROMA, Itália (Reuters) - O campeão do Aberto da Austrália Novak Djokovic e o suíço Stanislas Wawrinka vão se encontrar na final do Masters Series de Roma neste domingo, depois que seus adversários, ambos contundidos, desistiram de suas partidas de semifinal neste sábado.

O sérvio e terceiro cabeça-de-chave Djokovic garantiu sua vaga quando o tcheco Radek Stepanek, que surpreendeu o número um Roger Federer na sexta-feira, desistiu da partida com um aparente problema no pulso quando perdia por 6-0 e 1-0.

Wawrinka chegou à final depois que o americano e sexto cabeça-de-chave Andy Roddick se retirou do jogo em 3-0 por causa de uma lesão nas costas.

Stepanek parecia mal já no início. As subidas à rede que funcionaram tão bem contra Federer pouco perturbaram o sérvio de 20 anos.

O tenista tcheco também teve a culpa de muitos erros não-forçados, gritando de frustração ao cometer a primeira de duas duplas faltas que lhe custaram o serviço no último game do primeiro set.

Ele fez uma longa pausa antes do início do segundo set para avaliar sua condição física e decidiu parar depois de perder o primeiro game de zero.

BELAS DEVOLUÇÕES

Ficou claro que Roddick não estava em sua melhor forma no segundo game do jogo, quando o grande sacador teve seu serviço quebrado sem marcar um só ponto, embora Wawrinka tenha de fato produzido algumas belas devoluções e winners de forehand nos cantos para tanto.

“Senti minhas costas um pouco a noite passada. Hoje de manhã incomodava um pouco, mas me aqueci e estava tudo bem”, contou Roddick em uma coletiva de imprensa.

“É que eu fiz um movimento errado e aquilo virou um espasmo. Não consigo mover muito nem fazer muita coisa com meu braço esquerdo. Vamos saber melhor como está a situação amanhã ou depois. Provavelmente eu não poder bater muito nos próximos dois dias.”

Para chegar à final, Wawrinka derrotou os ex-número um Juan Carlos Ferrero e Marat Safin e os cabeças-de-chave Andy Murray e James Blake para chegar à semifinal.

No domingo, ele tentará se tornar o primeiro campeão em Roma que não iniciou a competição como cabeça-de-chave desde a vitória do espanhol Felix Mantilla sobre Federer na final de 2003.

A vitória o elevará da 24a para a décima colocação no ranking.

“É muito bom estar perto de Roger”, disse Wawrinka. “Ele é o número um e é um prazer para mim estar com ele entre os dez melhores.”

Djokovic venceu três dos cinco confrontos contra Wawrinka em torneios da ATP. A última vez que se encontraram foi no início deste ano, quando o sérvio venceu uma partida de quarta-de-final a caminho da conquista do Masters de Indian Wells.

O Masters de Roma deste ano foi assolado por contusões. Djokovic chegou entre os quatro semifinalistas depois que o espanhol Nicolas Almagro se retirou da disputa com um problema no pulso enquanto perdia por 6-1 e 1-0 para o sérvio. Almagro havia chegado a essa fase porque o chileno Fernando Gonzalez, finalista no ano passado, desistiu da partida da terceira rodada com uma contusão na perna.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below