João Derly trava e Brasil perde 1a grande chance de medalha

domingo, 10 de agosto de 2008 06:59 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

PEQUIM (Reuters) - A desclassificação do meio-leve João Derly na segunda rodada do torneio de judô da Olimpíada fez com que o Brasil desperdiçasse uma das chances reais que detém de obter medalhas no evento.

Bicampeão mundial, Derly era um dos favoritos ao ouro em Pequim, mas não conseguiu se impor em nenhum momento das duas lutas que fez, apesar de ter vencido a primeira, e reconheceu que não teve um desempenho satisfatório.

"Eu sou extremamente agressivo, mas hoje eu estava um pouco acuado, não sei porquê. Eu podia ter imposto um pouco mais o meu estilo de luta", afirmou o gaúcho, que ficou em primeiro no Mundial realizado no Rio no ano passado, além de ter levado o ouro nos Jogos Pan-Americanos do mesmo ano.

Derly acabou perdendo a segunda luta do dia para o português Pedro Dias, terceiro lugar no Campeonato Europeu nesse ano, após marcar apenas um koka, a pontuação mínima no judô.

Dias anotou um wazari, ponto que só é menor que o ipon, faltando 50 segundos para o fim da luta e depois recorreu a técnicas defensivas para evitar que o brasileiro marcasse.

Na primeira luta, Derly havia vencido o coreano Joojin Kim, por apenas dois kokas a um.

"Eu esperava que o coreano fosse o mais difícil, tanto é que foi uma luta bem dura. Mas tem dias em que nada funciona. Acho que hoje não era o meu dia, tenho que pedir desculpas para as pessoas que acreditaram", disse o judoca.

Derly ainda teria chances de disputar a repescagem, visando uma possível medalha de bronze, se o português avançasse até as semifinais, mas isso não aconteceu. Dias perdeu em seguida para o norte-coreano Chol Min Pak.   Continuação...