Pequim promete ar puro após desistência de Gebrselassie

terça-feira, 11 de março de 2008 10:14 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China informou na terça-feira que pode garantir ar limpo para os Jogos Olímpicos, um dia depois que o maratonista detentor do recorde mundial Haile Gebrselassie ter dito que não competiria em agosto por temer a poluição de Pequim.

Zhang Lijun, vice-chefe da Administração de Proteção Ambiental do Estado (Sepa, na sigla em inglês), disse que tinha plena confiança nos planos antipoluição feitos para a capital e cinco províncias vizinhas.

"Nossos especialistas previram que o padrão de qualidade do ar pode ser garantido e que o compromisso que fizemos será cumprido depois que este plano for realizado", disse Lijun em coletiva de imprensa durante a sessão anual do Congresso Popular da China.

O etíope Gebrselassie, que, mesmo asmático, tem o recorde mundial dos 42 km, desistiu da maratona dos Jogos Olímpicos de Pequim na segunda-feira, por temer que a poluição afete sua saúde.

Ele foi o último de uma longa série de atletas e oficiais que demonstraram preocupação em relação às condições do ar na cidade.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, disse no ano passado que provas como maratona e ciclismo poderiam ser remarcadas se a condição do ar estivesse muito ruim.

Zhang disse que o plano de reduzir poluentes industriais em Pequim, Tianjin, Hebei, Shanxi, Shansong e no interior da Mongólia está sendo posto em prática em duas fases.

"Por enquanto, a missão de reduzir a poluição e ajustar a estrutura industrial já foi feita amplamente, e vai ser completada no final de junho", acrescentou.

Um colega de Zhang, Wang Jian, disse à Reuters, no mês passado que a segunda fase começaria com a inauguração da vila olímpica em 27 de julho e continuaria até o fim das Paraolimpíadas, em 20 de setembro.   Continuação...