China busca pai de atiradora campeã que abandonou a filha

terça-feira, 12 de agosto de 2008 22:57 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A grande comunidade da internet na China deu início a uma busca nacional pelo pai da atiradora chinesa Guo Wenjun, medalha de ouro na pistola de ar de 10 metros, que abandonou a filha há 10 anos deixando-a sob os cuidados de seu técnico.

A mágoa da atleta por seu pai a ter abandonado chegou ao máximo no ano passado, quando Guo esteve perto de abandonar o esporte, disse um jornal chinês China Daily.

Huang Yanhua, técnico de Guo, disse segundo o jornal que ele a convenceu a continuar, dizendo que seu pai poderia ficar desapontado se ela desistisse e que uma medalha de ouro olímpica poderia ser "o mais eficiente de todos os anúncios de pessoas desaparecidas".

Os pais de Guo se divorciaram logo depois de ela ter nascido, em Xi'an, província de Shaanxi, de acordo com o China Daily.

Ela foi criada pelo pai, que a introduziu ao tiro quando ela tinha 14 anos. Mas ela nunca mais o viu, desde que ele a deixou, em uma noite de abril de 1999, quando ela estava competindo fora da província.

"Tudo o que ele deixou foi um bilhete para o técnico da filha dizendo 'Estou indo para muito longe. Quero que você cuide de Wenjun como se fosse sua filha e que a ajude a fazer o melhor"', disse o diário chinês.

O sentimento de abandono de Guo a fez desistir dos treinamentos várias vezes durante seu grande salto desde o time de sua cidade, em 2001, até a seleção nacional, cinco anos mais tarde.

Depois de vários altos e baixos, Guo fez um promissor retorno, conquistando medalhas de ouro e prata nos Jogos Asiáticos de Doha, em 2006, apenas dois meses depois de se juntar à seleção chinesa.

Um ano depois, Guo estava pronta para desistir novamente. Foi Huang que a convenceu a continuar, disse o jornal.   Continuação...

 
<p>A atiradora  chinesa Guo Wenjun mostra sua medalha de ouro na prova de pistola de ar de 10 metros, em Pequim. Photo by China Daily</p>