Conselho da FIVB aprova restrição para estrangeiros em clubes

segunda-feira, 12 de maio de 2008 17:22 BRT
 

Por Mark Ledsom

BERNA (Reuters) - O conselho da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) declarou apoio nesta segunda-feira à proposta polêmica de limitar o número de jogadores estrangeiros autorizados a atuar em competições de clubes.

Similar a proposta "6+5" idealizada pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, para os clubes de futebol, o sistema de cotas do vôlei garantirá que pelo menos metade dos seis jogadores em quadra por uma equipe possa defender a seleção do país-sede do time.

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira pelo conselho de diretores, a FIVB disse que as medidas são necessárias "para impedir o monopólio de melhores jogadores do mundo por um ou alguns clubes financeiramente fortes".

A proposta de cotas ainda precisa ser levada às associações filiadas à FIVB em congresso no mês que vem que acontece em Dubai e, se forem aprovadas, entrarão em vigor em todo o mundo a partir da temporada 2010/2011.

Originalmente, a FIVB tinha planejado introduzir uma cota mais rígida de "4+2", permitindo aos times usarem apenas dois jogadores estrangeiros de cada vez na quadra, mas na última semanas eles aliviaram a proposta.

Como a Fifa, a FIVB rejeitou as alegações de que suas propostas estejam em conflito com as leis trabalhistas da União Européia, que autorizam a livre movimentação de trabalhadores entre os países componente do bloco.