FIA investigará atropelamento de cão na pista de Istambul

segunda-feira, 12 de maio de 2008 17:54 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Os organizadores do Grande Prêmio da Turquia podem enfrentar sanções depois que dois cães entraram no circuito de Istambul e um deles foi atingido pelo carro do piloto brasileiro Bruno Senna durante a prova do GP2 no domingo.

"Isso foi um lapso sério na segurança do circuito", disse um porta-voz da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) nesta segunda-feira.

"Como algo assim pode acontecer em um circuito de Fórmula Um tão novo?", questionou.

"A Comissão de Segurança da FIA irá promover uma investigação sobre o assunto que depois poderá ser reportado no conselho mundial."

Questionado sobre possíveis consequências para o circuito, que estreou em 2005 e agora é administrado pelo chefão da Fórmula 1 Bernie Ecclestone, o porta-voz disse: "Sanções não podem ser decretadas neste estágio".

Bruno Senna, sobrinho do tricampeão de Fórmula 1 Ayron Senna, morto no Grande Prêmio de Ímola em 1994, atropelou um dos cães na pista durante a prova da GP2 no Istambul Park.

O piloto, de 24 anos, que vinha de uma subida e teve apenas uma fração de segundo para reagir, teve sorte ao escapar de graves ferimentos, com o impacto quebrando sua suspensão dianteira direita.

Se Bruno colidisse frontalmente com o animal, as consequências poderiam ter sido muito mais sérias para o piloto.   Continuação...