Jogadores de futebol lamentam isolamento longe de Pequim

terça-feira, 12 de agosto de 2008 03:36 BRT
 

Por Brian Homewood

PEQUIM (Reuters) - O imponente estádio Ninho de Pássaro não passa de uma imagem na televisão para a maioria dos jogadores de futebol que disputa a Olimpíada -- eles estão isolados em locais a centenas de quilômetros de Pequim.

A maior parte das equipes não pôde comparecer à cerimônia de abertura e poucas terão a experiência única de ficar na Vila Olímpica. Para alguns jogadores, parece ser apenas mais um torneio de futebol com restrição de idade.

Para evitar uma rivalidade com a Copa do Mundo de futebol, a Fifa impôs o limite de idade de 23 anos, sendo permitidos apenas três atletas acima desse limite por equipe na Olimpíada.

A maioria dos jogos se espalhou por outros quatro lugares: Tianjin, Qinhuangdao, Shenyang e Xangai.

Entre os poucos disputados em Pequim, apenas a final acontecerá no Ninho de Pássaro -- e a decisão de realizar a partida ao meio-dia no sufocante verão de Pequim sugere claramente que as prioridades dos organizadores são outras.

"Não estamos realmente vivendo a atmosfera da Olimpíada", disse o meia italiano Riccardo Montolivo, cuja equipe ficou em Qinhuangdao.

A Sérvia, que ficou na distante Xangai, está entre as várias equipes que não puderam ir à cerimônia de abertura.

"É claro, lamentamos que não pudemos estar lá. Tivemos que assistir pela televisão, mas esse é o nosso destino", disse o defensor Gojko Kacar.   Continuação...