August 12, 2008 / 8:07 AM / 9 years ago

Eu odeio perder, diz Phelps depois do terceiro ouro

4 Min, DE LEITURA

Por Alan Baldwin

PEQUIM (Reuters) - Michael Phelps se definiu como um péssimo perdedor nesta terça-feira, algo que o mundo dificilmente terá como saber se é verdade.

Tudo tem acontecido com muita facilidade para o nadador norte-americano, que teve outra performance arrasadora na piscina olímpica para levar sua terceira medalha de ouro em três dias.

O nadador de 23 anos dominou os 200 metros livre, chegando bem à frente dos rivais e batendo o recorde mundial pela terceira vez em Pequim, chegando ainda a sua nona medalha olímpica de ouro na carreira.

E podem ser mais cinco até o fim da semana, numa performance de tal forma brilhante que vai permanecer como um marco para as próximas gerações do esporte.

Mas o que foi uma rara falha, também nos 200m livre, nos Jogos de Atenas-2004, ajudou-o a atingir o desempenho impecável desta terça-feira no Cubo D'Água.

Na "prova do século" de quatro anos atrás, Phelps terminou apenas em terceiro, atrás do australiano Ian Thorpe e do holandês Piter van den Hoogenband.

"Odeio perder", disse Phelps em entrevista coletiva, após dar a volta por cima em Pequim.

"E chegar em terceiro nos 200m livre, quatro anos atrás... você sabe, quando eu perco uma corrida como aquela e naquelas circunstâncias, isso me motiva ainda mais para tentar nadar mais rápido", acrescentou.

"Eu penso nos últimos quatro anos, eu consegui fazer alguns significativos progressos nos 200m livre. Eu não poderia pedir por mais nada até aqui, depois das minhas três primeiras medalhas", completou.

"Fizemos tudo o que eu queria fazer até aqui."

O ouro desta terça-feira manteve Phelps no caminho de quebrar o recorde de Mark Spitz -- que ganhou sete medalhas douradas nos Jogos de 1972 --, além de o elevar à galeria dos grandes heróis olímpicos que ganharam nove ouros na carreira.

"Estar empatado com os maiores ganhadores de medalhas de todos os tempos é um incrível reconhecimento", disse Phelps.

"Definitivamente é uma honra. Tive oportunidade ficar algum tempo com Carl Lewis e trocar algumas palavras com Spitz, e isso foi incrível."

Mantra

Phelps repetiu seu mantra de que encara uma prova de cada vez, mas não foi capaz de apontar exatamente quem poderia frustrar sua busca por oito medalhas de ouro.

Enfrentando sua exaustiva agenda com uma copiosa dieta de massa e pizza, o fenômeno de Baltimore sugeriu que conseguir dormir tem sido um desafio tão grande quando qualquer adversário que ele tem enfrentado no Cubo D'Água.

"Tenho dormido o máximo que posso", disse ele.

"Mas toda manhã tenho acordado por volta das 4h30, ou 5h00. Demoro um pouco para cair no sono de novo, quando consigo, durmo mais entre uma e meia hora."

"Demora um pouco para eu levantar de manhã, mas é Olimpíada, então tenho que levantar."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below