McLaren reconhece que dados da Ferrari foram utilizados

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007 15:02 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A McLaren assumiu nesta quinta-feira que os dados da Ferrari obtidos através de espionagem foram mais utilizados pela equipe do que se achava inicialmente, e fez um pedido público de desculpas.

A McLaren foi multada em 100 milhões de dólares e excluída do Mundial de Construtores em setembro por seu envolvimento no escândalo de espionagem de informações técnicas da Ferrari. Os dados foram encontrados na casa do projetista-chefe da equipe britânica, Mike Coughlan.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) recusou-se nesta semana a liberar o carro de 2008 da equipe, após novas suspeitas de que o novo modelo também tivesse sido influenciado pela espionagem. A decisão foi adiada para fevereiro.

A McLaren confirmou em comunicado no seu site oficial que as preocupação da FIA são legítimas. "Ficou claro que informações da Ferrari foram mais disseminadas na McLaren do que comunicado inicialmente."

"A McLaren se arrepende profundamente que sua própria investigação não tenha identificado este material, e escreveu para o Conselho Mundial de Automobilismo pedindo desculpas por isso", disse o comunicado da equipe.

(Por Alan Baldwin)