Com 11 anos, Phelps já mostrava que poderia ser um deus olímpico

quarta-feira, 13 de agosto de 2008 03:35 BRT
 

Por Crispian Balmer

PEQUIM (Reuters) - Michael Phelps tinha só 11 anos quando seu técnico Bob Bowman chamou os pais do nadador para uma conversa séria sobre o futuro do filho. O treinador disse que o garoto poderia ser campeão olímpico, se simplesmente se aplicasse.

Mesmo ainda tão novo, estava claro que Phelps, que na quarta-feira tornou-se o primeiro atleta olímpico a ganhar 11 medalhas de ouro, já estava predestinado a grandes sucessos.

"Era principalmente seu talento físico e competitividade que se faziam notar", disse Bowman à Reuters, lembrando o que tinha lhe chamado atenção.

Olhando para ele hoje, Bowman acredita que Phelps conseguiu se colocar além dos grandes e se tornar um atleta absolutamente ímpar graças à sua força mental.

"Uma série de coisas fizeram de Phelps o nadador que ele é hoje, mas acredito que ele deva isso principalmente à parte psicológica. Ele consegue relaxar e focar no que está fazendo sob pressão. Na verdade, esse tipo de condição faz com que ele renda ainda mais", disse Bowman.

"Isso é muito raro."

Na verdade, são várias as coisas raras sobre Phelps que se combinaram para produzir o maior nadador de todos os tempos.

Olhando-o de perto, quando ele sai pingando da piscina, o físico é o que salta aos olhos.   Continuação...