Brasil tem de novo Camarões no caminho do ouro inédito

quarta-feira, 13 de agosto de 2008 10:52 BRT
 

QINHUANGDAO, China (Reuters) - Para chegar ao inédito ouro olímpico no futebol, o Brasil terá de conseguir revanche contra Camarões, algoz da seleção na participação anterior numa Olimpíada. Classificada por antecipação, a equipe do técnico Dunga encerrou a primeira fase com vitória de 3 x 0 sobre a China, nesta quarta-feira, numa atuação sem esforço e com dois gols de longe de Thiago Neves.

A goleada só saiu na etapa final, depois de um primeiro tempo monótono em que o time trocou muitos passes laterais na defesa, perdeu gols por preciosismo e chegou a ser vaiado pela torcida local, que esperava um espetáculo da equipe liderada por Ronaldinho Gaúcho.

Diego, na etapa inicial, e Thiago Neves, de falta e num chute de fora da área, no segundo tempo, marcaram os gols que garantiram ao Brasil o primeiro lugar do Grupo C, com 3 vitórias em 3 jogos, à frente da Bélgica, que ficou com a outra vaga da chave.

O duelo contra Camarões nas quartas-de-final, no sábado (16), será a chance de se vingar da derrota para os rivais nos Jogos de Sydney, em 2000, quando o Brasil foi eliminado também nas quartas pelos africanos, na prorrogação.

Uma outra seleção da África, a Nigéria, eliminou o Brasil da Olimpíada anterior, Atlanta-1996, dessa vez nas semifinais. A seleção brasileira, que não se classificou para Atenas-2004, levou o bronze 12 anos atrás.

As outras partidas das quartas-de-final em Pequim serão disputadas entre Itália x Bélgica, Argentina x Holanda e Costa do Marfim x Nigéria. Nem os reservas Thiago Neves, Ramires e Ilsinho, titulares no lugar de jogadores pendurados com cartão amarelo, conseguiram empolgar o time brasileiro na primeira etapa.

O Brasil demorou 17 minutos até chegar com perigo no gol da China. Mas logo na primeira oportunidade, numa tabela de Diego com Ronaldinho Gaúcho na intermediária, a seleção pegou a defesa chinesa desmontada. Diego recebeu na frente, driblou o goleiro e tocou rasteiro para abrir o marcador.

Brasil jogou em ritmo lento, tocando bola no meio-campo. De vez em quando, os meias tentavam uma bola enfiada por trás dos zagueiros. Numa dessa, Ronaldinho saiu cara a cara com o goleiro, mas ao tentar um toque por cobertura, desperdiçou a chance de marcar o segundo gol brasileiro.

Mesmo com a seleção chinesa jogando com 9 jogadores em seu próprio campo, o Brasil quase levou o empate a 10 minutos do final do primeiro tempo. O zagueiro Breno errou na saída de bola e perdeu para um jogador chinês. Após rápida troca de passes na entrada da área, Ning Jiang foi acionado na esquerda e bateu cruzado, forçando o zagueiro Thiago Silva a mandar para escanteio.   Continuação...

 
<p>Wan Houliang, da China, tenta roubar a bola de Ronaldinho, na partida ganha pelo Brasil nas olimp&iacute;adas de Pequim      REUTERS. Photo by Daniel Aguilar</p>