ALTOS&BAIXOS-Geórgia conquista ouro na luta e no judô

quarta-feira, 13 de agosto de 2008 12:40 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Veja abaixo quem sobe e quem desce nos Jogos Olímpicos de Pequim após as competições desta quarta-feira:

ALTOS

* Irakli Tsirekidze conquistou a segunda medalha de ouro da Geórgia nos Jogos de Pequim, nesta quarta-feira, após vencer uma emocionante semifinal contra o russo Ivan Pershin. O judoca brilhou na categoria até 90 kg enquanto potências mundiais tentam selar um acordo de paz para encerrar a guerra entre Rússia e Geórgia na região da Ossétia do Sul.

Horas antes, Manuchar Kvirkelia, da luta greco-romana, sagrou-se campeão olímpico na categoria até 74 quilos e dedicou a medalha à população de seu país. "Essa medalha é muito importante para mim e para a Geórgia, e quero dedicar essa medalha ao povo georgiano e desejar felicidade à população de todos os países", disse ele.

* O nadador australiano Eamon Sullivan sagrou-se vencedor da 1a batalha com o frances Alain Bernard na emocionante disputa pelo recorde mundial dos 100 metros livre. Sullivan cravou o recorde de 47s24 na abertura do revezamento 4x100m livre da Austrália, na segunda-feira, mas Bernard tomou a marca na primeira semifinal da prova individual nesta quarta-feira, com o tempo de 47s20. A derrota de Sullivan durou poucos minutos. Na segunda semi, o australiano destruiu a marca ao nadar em 47s05, o melhor tempo da história.

BAIXOS

* A seleção brasileira de basquete feminino foi derrotada pela Letônia nesta quarta-feira por 79 a 78, a terceira do país em três jogos em Pequim.

Agora, a equipe precisa de um "milagre", como disse a pivô Ega, para se classificar para as quartas-de-final da competição.

* A ginasta Alicia Sacramone, abalada pelo nervosismo, destruiu as chances da equipe dos Estados Unidos de conquistar o ouro na prova feminina ao sofrer uma queda logo no início da apresentação na trave e depois ir mal no solo. A atleta, de 20 anos, errou o pé quando aterrissava na trave e arruinou sua rotina de solo ao cair sentada e depois ainda pisar fora do tablado no fim de uma sequência de saltos. Os EUA ficaram em 2o, atrás da campeã China.