Boca Juniors elege Kaká como alvo em final contra o Milan

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007 10:04 BRST
 

Por Alastair Himmer

YOKOHAMA, Japão (Reuters) - O Boca Juniors definiu como prioridade parar o meia-atacante brasileiro Kaká quando a equipe argentina enfrentar o Milan na final do Mundial de Clubes da Fifa, domingo, no Japão.

"Obviamente nós sabemos o jogador fantástico que é Kaká", disse a repórteres o técnico do Boca, Miguel Angel Russo, nesta sexta-feira.

"Nós temos que pará-lo. Um erro defensivo pode ser fatal."

O jogador brasileiro foi o maior responsável por classificar o Milan para a final contra o Boca, ao iniciar a jogada que resultou no gol de Clarence Seedorf na vitória de 1 x 0 sobre o Urawa Reds, na semifinal de quinta-feira, em Yokohama.

O gol foi o único do jogo, mas Seedorf poderia ter feito outros três se tivesse aproveitado todas as oportunidades claras criadas por lances geniais de Kaká para o companheiro de equipe.

O brasileiro adotou um discurso modesto para desfazer os elogios recebidos após a vitória do Milan na semifinal, minimizando o apelido de "fantasista" que é utilizado na Itália para descrever os melhores jogadores de criação.

"As pessoas me chamam de fantasista, mas minha melhor qualidade é na hora de tomar decisão", disse Kaká, que esta semana somou o prêmio de melhor de 2007 da revista britânica World Soccer à Bola de Ouro recebida anteriormente.

"Eu parto para o gol. Sempre fui um jogador assim", acrescentou. "Eu vi Inzaghi e Seedorf esperando pelo cruzamento, e Seedorf estava melhor posicionado para marcar."   Continuação...

 
<p>Meia Kak&aacute; comemora gol do companheiro de equipe Seedorf em partida do Milan contra o Urawa Reds, no Jap&atilde;o, na quarta-feira. Photo by Toru Hanai</p>