Murray é exceção em dia de vitórias de favoritos em Melbourne

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008 09:30 BRST
 

Por Ossian Shine

MELBOURNE (Reuters) - Os grandes nomes do tênis passaram sem problemas pela primeira rodada do Aberto da Austrália, nesta segunda-feira, mas o britânico Andy Murray, esperança de seu país, foi derrotado por uma direita potente no Melbourne Park.

Serena Williams e Justine Henin superaram o nervosismo e condições adversas, enquanto Jelena Jankovic e Amelie Mauresmo tiveram que demonstrar poder de reação para vencer seus primeiros jogos.

Murray, porém, não teve a mesma sorte contra o francês Jo-Wilfred Tsonga. O britânico, nono cabeça-de-chave, considerado um azarão ao título, sofreu com os golpes do rival nos primeiro e segundo sets, esboçou uma reação no terceiro, mas acabou nocauteado no quarto, com parciais de 7-5, 6-4, 0-6 e 7-6.

"Não comecei bem", disse o escocês de 20 anos. "Ele ditou muitos pontos no começo do jogo. Cometi alguns erros que eu não devia ter cometido."

O sexto cabeça-de-chave, Andy Roddick, mostrou como se faz ao derrotar Lukas Dklouhy por 6-3, 6-4 e 7-6, enquanto Tommy Robredo, espanhol 11o pré-classificado, não foi tão eficiente e precisou de quatro horas para eliminar o alemão Mischa Zverev por 4-6, 2-6, 7-6, 6-4 e 7-5.

Os placares de Henin e Williams foram enfáticos, enquanto a sérvia Jankovic, terceira cabeça-de-chave, passou por algum aperto antes de bater a jovem austríaca Tamira Paszek.

Paszek, de 17 anos, teve três match points contra a rival bem melhor ranqueada, mas acabou derrotada num incrível terceiro set por 12-10.

"Na verdade eu estava rezando", disse Jankovic a repórteres.

Henin, primeira cabeça-de-chave, voltou ao Melborune Park com vitória sobre a japonesa Aiko Nakamura por duplo 6-2. A belga perdeu o Aberto da Austrália do ano passado devido ao processo de divórcio.