ALTOS&BAIXOS-Lutador sueco atira medalha no chão

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 11:25 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Veja abaixo quem sobe e quem desce nos Jogos Olímpicos de Pequim após as competições desta quinta-feira:

ALTOS

* Dezesseis anos após a última medalha individual da natação brasileira em Jogos Olímpicos, César Cielo voltou a representar o país no pódio da modalidade ao terminar empatado em 3o lugar na final dos 100 metros livre, no Cubo D'Água. O nadador, sucessor de Gustavo Borges e Fernando Scherer, ainda voltou à piscina horas depois para registrar o 2o melhor tempo nas eliminatórias dos 50m livre, sua especialidade. Cielo chegou a bater o recorde olímpico, com 21s47, mas perdeu a marca na parcial seguinte para o francês Amaury Leveux por um centésimo (21s46)

* Também no Cubo D'Água, o japonês Kosuke Kitajima conquistou uma rara dobradinha olímpica ao levar a medalha de ouro dos 200m peito, após ter vencido também os 100m peito, no início da semana. Kitajima repete o feito de Atenas-2004, em que também levou o ouro nos 100m e 200m peito e se juntou à elite dos nadadores que conseguiram conquistar uma dupla dobradinha olímpica.

* A atiradora Du Li deu a volta por cima após ter frustrado a expectativa da China quanto à primeira medalha de ouro na Olimpíada, ao vencer a prova feminina da carabina de 50 metros três posições. Du sucumbiu diante da pressão e não conseguiu repetir o ouro de Atenas-2004 na carabina de 10 metros, no sábado, prova na qual esperava-se que ela abrisse a contagem de medalhas de ouro para os anfitriões dos Jogos.

BAIXOS

* O lutador sueco Ara Abrahamian atirou no chão a medalha de bronze conquistada na categoria até 84 quilos da luta greco-romena em protesto, após ter sido eliminado da disputa pelo ouro numa decisão da arbitragem que seu treinador considerou como "política". Abrahamian, que conquistou a prata em Atenas-2004, tirou a medalha do pescoço durante a cerimônia de premiação, desceu do pódio e jogou o bronze no chão.

"Não me importo com essa medalha, eu queria o ouro", disse o sueco, que partiu para cima dos árbitros após a derrota na semifinal para o italiano Andrea Minguzzi. Abrahamian disse que vai abandonar o esporte.

* Com três atuais campeões mundiais na equipe -- João Derly, Tiago Camilo e Luciano Corrêa -- o judô masculino do Brasil teve uma atuação abaixo do esperado na Olimpíada, conquistando até agora duas medalhas de bronze. Entre os campeões no Mundial de 2007, no Rio, apenas Camilo subiu ao pódio na China, mas ainda assim ficou uma posição abaixo da prata nos Jogos de Sydney, em 2000.

O último judoca brasileiro a competir em Pequim será o pesado João Gabriel Schlittler, na sexta-feira.

 
<p>O sueco Ara Abrahamian of Sweden (centro) argumenta com o juiz Veja abaixo quem sobe e quem desce nos Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim ap&oacute;s as competi&ccedil;&otilde;es desta quinta-feira. Photo by Oleg Popov</p>