Judoca Edinanci cogita disputar Londres-2012 aos 35 anos

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 09:57 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

PEQUIM (Reuters) - Em quatro Olimpíadas disputadas, a judoca Edinanci Silva nunca chegou tão perto da sonhada medalha quanto nesta quinta-feira em Pequim. Perdeu a final do bronze para uma sul-coreana, mas não acha que suas chances se esgotaram aqui.

A meio-pesado paraibana, recordista no judô brasileiro em participações em Jogos, havia ficado em sétimo lugar em todas as Olimpíadas anteriores (Atlanta-1996, Sydney-200 e Atenas-2004) e conseguiu a quinta posição nesta quarta, após ser batida por Gyeongmi Jeong em seu último combate.

"O sentimento é de frustração. Não vou falar que fico feliz com o resultado, de forma alguma", afirmou Edinanci pouco depois da luta, no ginásio da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pequim.

"Foi bom ter melhorado na comparação com as outras Olimpíadas, mas fico frustrada de ter chegado tão perto e por um vacilo tático ter deixado escapar, de não ter dado tudo aquilo que eu poderia ter dado", acrescentou.

Apesar do revés, e dos 31 anos de idade, ela não acha que Pequim tenha sido sua última Olimpíada. Disse que se estiver competitiva e motivada, poderá disputar a seletiva para os Jogos de Londres, em 2012.

"Eu não anulo a possibilidade de poder voltar, e, claro, se a minha categoria não tiver uma dona insuperável. Enquanto estiverem me dando oportunidade de competir de igual para igual, pela seleção, eu vou continuar", afirmou.

Em Pequim, a judoca perdeu logo a primeira luta, para a espanhola Esther San Miguel, por um wazari, mas foi favorecida pelo fato da adversária ter alcançado as semifinais, o que permitiu que Edinanci disputasse a repescagem.

Ela agarrou a chance e venceu as três lutas, classificando-se para a final do bronze contra a perdedora de uma das semifinais. "Eu fui para luta encarando como se fosse a última da minha vida, mas resolvi abordar uma tática que ela conseguiu neutralizar com sucesso", disse Edinanci sobre a luta final. A coreana venceu por ippon, aos 2min39s do combate.   Continuação...

 
<p>Edianci Silva durante a luta com Vera Moskalyuk, da R&uacute;ssia, em Pequim. Photo by Kim Kyung-Hoon</p>