15 de Agosto de 2008 / às 05:18 / 9 anos atrás

Presidente do COI só decide se disputa reeleição após Pequim

<p>O presidente do Comit&ecirc; Ol&iacute;mpico Internacional, Jacques Rogge, durante prova de levantamento de peso feminino. O dirigente afirmou que decide sobre eventual reelei&ccedil;&atilde;o somente ap&oacute;s os Jogos de Pequim. Photo by Tim Wimborne</p>

Por Karolos Grohmann

PEQUIM (Reuters) - Jacques Rogge, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, vai disputar mais um mandato, quando se encerrar este seu primeiro, em 2009. A informação foi passada nesta sexta-feira por vários membros do COI.

Rogge, presidente do COI desde 2001 -- portanto, no comando há oito anos --, pode tentar a reeleição para mais quatro, na assembléia geral em Copenhague.

O belga disse que ele tomaria essa decisão depois da Olimpíada de Pequim, dependendo do sucesso do evento.

"Se ele disputar uma nova eleição, não terá adversários", disse o dinamarquês Kaim Holm, membro do COI. "Ele será presidente por mais quatro anos."

Rogge, 66 anos, substituiu Juan Antonio Samaranch, que presidiu o COI por duas décadas, e levou a organização a um período de mudanças, evitando de todas as formas a diplomacia de bastidores levada por seu antecessor. Também advoga atitudes muito mais firmes com relação a doping.

Após os escândalos de corrupção da Olimpíada de Inverno de Salt Lake City, ele conduziu o COI a se mostrar mais transparente e também a incrementar a porcentagem de mulheres no movimento olímpico.

"Espero e confio que ele concorrerá à reeleição", disse Nicole Hoevertsz, membro de Aruba no COI, que votou em Rogge em 2006. "Ele mudou o COI."

SEM CONCORRENTES

Enquanto não aparecem adversários declarados para a presidência do COI, nos bastidores comenta-se que existem candidatos ainda na sombra, esperando para vir à superfície.

Rogge tem estado sob fogo cerrado nestes anos, por ter aprovado a decisão de dar os Jogos à China.

Seus primeiros sete anos no cargo coincidiram com as preparações de Pequim e ele carregou críticas de todo o mundo, principalmente pelas violações de direitos humanos e sua política em geral.

Ele também está promovendo o crescimento financeiro do COI com o dinheiro chegando de patrocinadores e de direitos de transmissão de TVs, que estão rendendo mais do que nunca.

"Sempre disse claramente que só iria anunciar minha decisão depois de Pequim, porque este é o último ano do meu mandato. Pequim será um dos critérios para minha análise se vou concorrer a outro mandato ou não", disse Rogge no mês passado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below