August 16, 2008 / 3:49 AM / 9 years ago

Phelps vence 100m borboleta, ganha 7a de ouro e iguala Spitz

4 Min, DE LEITURA

I

Por Julian Linden

PEQUIM (Reuters) - O nadador norte-americano Michael Phelps ganhou sua sétima medalha de ouro em Pequim, neste sábado, para se juntar ao compatriota Mark Spitz no ponto mais alto das façanhas olímpicas e em posição de assumir o cume sozinho.

Phelps, 23 anos, igualou o recorde de Spitz, que perdurava desde os Jogos de Munique-1972, ao vencer a prova dos 100 metros borboleta com tempo de 50s58, batendo apenas 0s01 à frente do sérvio Milorad Cavic, a menor margem possível na piscina olímpica. O australiano Andrew Lauterstein foi terceiro, com 51s12.

Com uma largada lenta, Phelps virou em sétimo na fim da primeira perna, mas se recuperou e superou Cavic na última braçada. Foi a primeira final em que ele não quebrou o recorde mundial no Cubo D'Água, em Pequim.

"Eu comecei a sentir dores nos últimos 10 metros, esta foi minha última prova individual e eu só queria terminar da melhor forma possível", disse Phelps.

"Na verdade, na primeira virada eu pensei que tinha perdido a prova ali, mas acho que fiz a diferença no final."

"Nas últimas duas Olimpíadas eu consegui vencer na chegada. Estou feliz e sem palavras, mas muito animado."

Cavic passou direto pelos repórteres logo depois da prova, mas Lauterstein disse que foi um privilégio correr contra Phelps.

"Foi uma final incrível, toda vez que você corre contra o Phelps você tem uma ótima prova", disse o australiano.

"Só de ouvir seus braços batendo no bloco de largada o seu coração acelera, ele é incrível. Estou muito feliz por conseguir a medalha."

Por igualar a marca de Spitz, Phelps ganhou de seus patrocinadores um bônus de um milhão de dólares, dinheiro que logo vai parecer trocado depois dos grandes negócios que vão aparecer caso ele supere a marca e chegue às oito medalhas de ouro, em sua prova final no domingo.

Sua prova final é o revezamento 4x100m medley, onde os americanos são francamente favoritos para o ouro.

O esporte mundial esperou 36 anos para encontrar alguém capaz de igualar o feito de Spitz, mas Phelps emergiu como o primeiro atleta capaz de elevar tudo para um nível mais alto a partir da performance apresentada nos Jogos de Atenas, em 2004.

Ainda um adolescente naquela época, ele ganhou oito medalhas, sendo seis de ouro, igualando a marca do ginasta soviético Alexander Dityatin, recordista em número total de medalhas conquistadas em uma única Olimpíada e passou os últimos quatro anos se preparando para Pequim.

Quando ele ganhou sua quarta medalha nestes Jogos, deixou para trás o próprio Spitz, o atleta americano Carl Lewis, o velocista finlandês Paavo Nurmi e a ginasta soviético Larysa Latynina para chegar ao topo da lista dos maiores medalhistas de ouro de todos os tempos. Todos eles terminaram suas carreiras com nove medalhas de ouro, mas Phelps já os deixou muito para trás com suas, agora, 13 medalhas no total.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below