Brasil comemora volta ao Maracanã e Dunga se irrita após 0 x 0

segunda-feira, 15 de outubro de 2007 16:46 BRST
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A dois dias de sua estréia em território nacional como técnico da seleção brasileira, o técnico Dunga afirmou nesta segunda-feira que o retorno do Brasil ao Maracanã após sete anos será mais importante que a conquista da Copa América da Venezuela, em julho.

De volta ao país após o empate de domingo por 0 x 0 com a Colômbia, na estréia da equipe nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, o treinador demonstrou irritação ao ser questionado sobre a postura apática da equipe em Bogotá, quando o time quase não ameaçou o gol adversário.

"A seleção brasileira sempre joga para vencer. E você por favor da próxima vez faça perguntas curtas, sem esses enormes monólogos", disse o treinador, até ser alertado pelo assessor de imprensa da CBF para se acalmar, ao responder se a equipe sempre jogaria fora de casa em busca de um ponto nas eliminatórias.

O treinador só demonstrou alívio quando o assunto foi o jogo no Maracanã lotado, com todos os 70.000 ingressos colocados à venda já esgotados. Na visão do técnico, a torcida carioca vai matar as saudades da seleção apoiando o time incondicionalmente.

"A maior alegria nossa, de jogadores e da comissão técnica, não foi ganhar a Copa América, mas sim retornar ao Maracanã", disse Dunga a jornalistas no hotel onde a seleção está concentrada desde esta manhã para o jogo de quarta-feira.

"Em três dias vender todos os ingressos, mesmo depois da campanha que a seleção teve na última Copa do Mundo, é uma prova do amor do torcedor. Todos nós esperávamos por esse momento."

"O torcedor carioca tem uma história de ir ao estádio com alegria, vestindo fantasias, e para nós é importante sentir esse apego do torcedor", acrescentou Dunga, que contra o Equador completará 22 jogos como técnico da seleção, desde julho de 2006.

Nessa caminhada, que teve como ponto alto a vitória sobre a Argentina na final da Copa América, o Brasil enfrentou duas vezes os equatorianos, vencendo por 1 x 0 (em julho) e 2 x 1 (outubro de 2006) em jogos muito equilibrados.

Dunga deixou em aberto se vai mexer ou não na equipe para a próxima partida, após a apagada atuação ofensiva contra os colombianos. Antes de anunciar a equipe, ele afirmou que ainda precisa avaliar o condicionamento físico de todos os jogadores.

 
<p>A dois dias de sua estr&eacute;ia em territ&oacute;rio nacional como t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o brasileira, o t&eacute;cnico Dunga afirmou que o retorno do Brasil ao Maracan&atilde; ap&oacute;s sete anos ser&aacute; mais importante que a conquista da Copa Am&eacute;rica da Venezuela. Foto do Dunga no Rio de Janeiro, 15 de outubro. Photo by Bruno Domingos</p>