Basquete perde a 4a após apagão no final e "não tem chance"

sexta-feira, 15 de agosto de 2008 07:33 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

PEQUIM (Reuters) - A seleção feminina de basquete do Brasil perdeu a quarta partida consecutiva na Olimpíada para a Rússia, nesta sexta-feira, e praticamente deu adeus aos Jogos de Pequim. A equipe virou o primeiro tempo na frente, mas deixou a seleção européia vencer por 74 a 64, por culpa da falta de entrosamento, segundo o treinador.

"Agora não tem chance, a gente tinha que ganhar e torcer para a Coréia", disse a pivô Êga, emocionada, já decretando a eliminação brasileira na primeira fase.

O Brasil, que já dependia da vitória contra a Rússia, precisa agora torcer por vitória da Coréia do Sul contra Belarus, ainda nesta sexta-feira, e depois vencer a própria seleção de Belarus na última rodada.

A equipe, medalha de prata em Atlanta-1996 e bronze emSydney-2000, dificilmente conseguirá passar para as quartas-de-final.

"É difícil explicar, acho que com certeza a comissão técnica e talvez a confederação talvez precise rever nosso treinamento", disse a armadora Adrianinha, melhor jogadora do Brasil em quadra.

"A gente tem a força, mas peca nos detalhes. A gente tem um time bom, talvez esteja faltando mais preparação, mais jogos internacionais. Qualidade a gente mostrou que tem, está faltando manter isso constante nos 40 minutos do jogo", acrescentou

O técnico Paulo Bassul afirmou que não ficou decepcionado com o resultado diante de apenas um ano de preparação, aposentadoria de jogadoras importantes como Janeth, Hellen e Alessandra, e uma série de problemas que afetaram destaques do Brasil às vésperas da Olimpíada, como Érika (fratura por estresse), Micaela (estiramento muscular), Adrianinha (duas semanas de pneumonia) e Iziane (cortada por indisciplina).

"A gente tem o cobertor curto, se você tira alguém do time para descansar a equipe não rende igual. O grupo estava lutando, mas sem armas para lutar", afirmou Bassul após o jogo.   Continuação...