Meio-fundista búlgara tem resultado positivo em antidoping

sexta-feira, 15 de agosto de 2008 22:15 BRT
 

Por Angel Krasimirov

SOFIA (Reuters) - A meio-fundista búlgara Daniela Yordanova foi barrada da Olimpíada ao dar positivo em um teste antidoping, de acordo com informação da Federação Búlgara de Atletismo, nesta sexta-feira.

A atleta de 32 anos, esperança de medalha e que deveria embarcar para Pequim neste sábado, teve teste positivo para testosterona em sua amostra pré-competição colhida em 13 de junho, em Sofia, disse a federação.

"Daniela fez parte da elite do esporte nos últimos oitos anos. Ela tem feito testes constantemente e suas amostras sempre deram negativo", disse Dobromir Karamarinov, presidente da Federação Búlgara para a agência estatal de notícias daquele país.

"Lamento que isso esteja acontecendo com uma atleta que é um modelo de dedicação nos treinos e nas competições", disse o dirigente.

Yordanova terminou em quinto nos 1.500 metros na Olimpíada de Atenas-2004, e também ficou em quinto no Campeonato Europeu Indoor, em março deste ano, em Valência, na Espanha.

Nos últimos dois anos, as meio-fundistas Vanya Stambolova e Teodora Kolarova, a saltadora Vanelina Veneva e o lançador de martelo Andrian Andreev tiveram testes positivos para substâncias proibidas.

Mais cedo, na sexta-feira, o Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que deveriam acontecer em Pequim menos casos de doping do que o previsto inicialmente, devido ao maior rigor nos testes pré-olímpicos.

O COI disse anteriormente esperar entre 30 e 40 casos positivos, em um total de cerca de 4.500 exames, o maior número já realizado em uma Olimpíada.

Em Atenas, quatro anos atrás, foram 26 testes positivos, ou outras infrações às regras, como se recusar a oferecer amostra, ou a faltar a um dos 3.300 testes.

 
<p>A corredora de longa dist&acirc;ncia Paula Radcliffe em entrevista coletiva em Pequim. Photo by Gil Cohen Magen</p>