Sistema eltrônico de pontuação gera críticas no boxe

sábado, 16 de agosto de 2008 05:19 BRT
 

Por Patrick Vignal

PEQUIM (Reuters) - A cada quatro anos, nos Jogos Olímpicos, um teclado montado em uma mesa, com botões vermelhos e azuis, causa rebuliço nas lutas de boxe.

O sistema de pontuação eletrônico tem produzido resultados frequentemente criticados nos Jogos de Pequim. O árbitro britânico Terry Edwards chamou o sistema de "absolutamente burro", depois que o peso galo Joe Murray perdeu para o chinês Gu Yu em uma luta da primeira rodada.

Cinco juizes posicionados ao redor do ringue jogam com suas pequenas máquinas, pressionando o botão quando acreditam ter visto um golpe sendo aplicado claramente.

O botão vermelho representa o boxeador do córner vermelho e o botão azul, o lutador de azul. O ponto é marcado quando ao menos três jurados apertam o botão da mesma cor no prazo de um segundo.

Existem outros dois botões, igualmente vermelho e azul, para anotar o número de faltas -- como bater abaixo da linha da cintura, por exemplo.

Quando uma advertência é assinalada pelo árbitro, os juizes apertam o botão "relevante" e o o outro boxeador recebe dois pontos.

Os teclados são conectados a um computador central que calcula e soma os pontos. O resultado aparece instantaneamente em um placar eletrônico sobre o ringue.

Isso é chamado de "placar aberto" e é frequentemente criticado porque significa que os lutadores podem ser informados do resultado e agir de acordo, por exemplo "dançando" para longe do perigo, caso esteja numa liderança confortável.   Continuação...