Emocionado, o maior atleta da história só queria ver a mãe

domingo, 17 de agosto de 2008 01:17 BRT
 

Por Julian Linden

PEQUIM (Reuters) - Michael Phelps ganhou seu oitavo ouro em Pequim no domingo, quebrando o recorde de seu compatriota Mark Spitz, que tinha sete da Olimpíada de Minuque-1972.

O norte-americano de 23 anos também ganhou mais ouros olímpicos do que qualquer outro atleta na história.

"Não sei o que estou sentindo. São tantas emoções, tanta agitação. Só quero ver minha mãe", ele disse.

"Foi nada menos que um rolo compressor, mas também não foi nada menos que diversão."

O recorde de Spitz se manteve por 36 anos, mas a espera por alguém melhor que Phelps pode durar outro século.

"O melhor de tudo é que nada é impossível", ele disse. "Com tantas pessoas dizendo que não seria possível, tudo o que se precisa é imaginação". assinalou. "É algo que aprendi, algo que me ajudou."

O oitavo ouro veio com o revezamento 4x100m medley, encerrando o programa da natação em Pequim e acompanhado de outro recorde mundial.

Phelps (que nadou borboleta) foi ajudado por Aaron Peirsol (nado costas), Brendan Hansen (peito) e Jason Lezak (livre) no revezamento que bateu o recorde anterior de 3min30s68, com 3min29s34.

Foi o sétimo recorde em que Phelps esteve envolvido, em Pequim, no Cubo d'Água, com seus oitos ouros: 400m medley, 4x100m livre, 200m livre, 200m borboleta, 4x200m livre, 200m medley e 100m borboleta.

Junto com seis ouros de Atenas, Phelps está no topo dos maiores medalhistas de ouro de todos os tempos, com um total de 14.

 
<p>Debbie Phelps beija seu filho Michael Phelps, dos Estados Unidos, maior atleta ol&iacute;mpico da hist&oacute;ria. Photo by Kai Pfaffenbach</p>