Reggae e Bolt inspiram domínio jamaicano nos 100m feminino

domingo, 17 de agosto de 2008 21:49 BRT
 

Por Nick Mulvenney

PEQUIM (Reuters) - Shelly-Ann Fraser creditou ao poder do reggae e à inspiração com a vitória do compatriota Usain Bolt o domínio jamaicano na prova feminina dos 100 metros rasos da Olimpíada de Pequim, no domingo.

Fraser, de 21 anos, conquistou a primeira medalha de ouro da Jamaica na prova, com Sherone Simpson e Kerron Stewart dividindo a prata já que os dirigentes não conseguiram determinar quem chegou na frente no photo finish.

"Quando cruzei a linha e vi Sherone e Kerron lá -- foi o grande momento. Eu não trocaria isso por nada", disse Fraser a repórteres.

"Meu Deus, isso é demais. O segredo do sucesso da equipe: o poder do reggae".

Fraser disse ainda que a conquista do recorde mundial e do primeiro título olímpico da Jamaica nos 100 metros entre os homens, por Bolt, inspirou a sua vitória.

"A noite passada foi maravilhosa, foi louco", disse ela. "Eu queria fazer a mesma coisa".

Após a prova, a norte-americana Torri Edwards disse que achava que havia queimado a largada, e a Federação Norte-Americana de Atletismo apelou contra o resultado. A Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) rejeitou o protesto.

"Eu não sabia de nada sobre a queimada de largada, só ouvi sobre isso depois que terminei", disse Fraser. Stewart estava na raia ao lado da ex-campeã mundial Edwards e admitiu que houve algum movimento.

"Ela estava mais perto de mim e senti a queimada de largada, mas a prova acabou, não há nada que possamos fazer. A Jamaica saiu no topo", disse ela.

(Reportagem adicional de Ken Wills, John Chalmers e Gene Cherry)

 
<p>Shelly-Ann Fraser, Kerron Stewart e Sherone Simpson comemoram o dom&iacute;nio da Jamaica nos 100 metros rasos da Olimp&iacute;ada de Pequim. Photo by Jason Reed</p>