August 18, 2008 / 3:05 AM / 9 years ago

Biondi dá aulas e curte a família. Pode ser o modelo para Phelps

4 Min, DE LEITURA

Por Ken Wills

PEQUIM (Reuters) - Quando Michael Phelps decidir "pendurar o maiô", pode escolher Matt Biondi como exemplo.

Para Biondi, três vezes campeão olímpico que somou 11 medalhas olímpicas e 12 recordes mundiais, os aplausos das multidões já estão bem longe. Como Phelps, que somou oito ouros em uma Olimpíada só -- em Pequim --, para Biondi tudo é uma questão de natação, não de glamour.

"Eu não me sentia bem sendo famoso", disse Biondi. "Nunca fui daqueles que adora multidões e badalações. Mais que tudo, sou mais um fazendeiro."

Após ganhar um ouro em revezamento nos Jogos Olímpicos de Los Angeles-1984, Biondi ganhou cinco ouros nos Jogos de Seul-1988. Ele era o próprio jovenzinho americano: alto, bonito e carismático.

Biondi ganhou dois ouros e uma prata em Barcelona-1992, antes de passar a jogar pólo aquático e a dar palestras motivacionais.

"Em 1990, eu estava no máximo fisicamente... Estava ficando velho -- e tinha problemas de ombro, então fazia fisioterapia... Então, depois de minha última prova, tirei o maiô e parti para outra", disse Biondi, 42 anos, em uma entrevista.

Oito anos atrás, ele se formou e começou a ensinar em um pequeno colégio particular em Waimea, no Havaí, em uma área de ranchos com população de 8.000 habitantes, o que lhe permitiu encontrar o equilíbrio entre trabalho e vida familiar, com a mulher e três crianças.

"Eu queria muito esta vida, porque não gostava de ser visto apenas como um atleta olímpico", disse Biondi. "Queria uma nova profissão, e não uma em que você foi colocado por causa da natação."

Biondi aceitou uma oferta para ensinar matemática e história na Parker School em parte porque lá não havia uma piscina.

Claro, a influência da experiência competitiva de Biondi flui em suas aulas.

"Ele está realmente aberto para melhorar as coisas e quer retorno crítico", diz Carl Sturges, o diretor da Parker School. "Ele chega para o ensino assim como fez com a natação -- com mais intensidade do que outros professores que tive."

Com 1m98, envergadura de "asas" que se abre mais que sua altura, Biondi continua com sua figura em forma de uma torre.

"Ele é, na verdade, meio tímido e humilde", diz Sturges. "Tem uma espécie de senso de humor autodepreciativo. As pessoas não percebem que ele não tem um jeito gregário natural."

A natação não desapareceu de sua vida. Biondi se junta a alguns que acordam cedo para nadar três vezes por semana.

"Nado com um amigo que é iniciante na natação", ele disse. "Se ele faz 100, faço 150. Ele me encontra na piscina e me pega no pé se durmo até tarde."

Biondi está na Olimpíada de Pequim como representante da UPS, uma das patrocinadoras oficiais. Duas décadas depois do triunfo em Seul, ele ganhou uma perspectiva que deve ajudar Phelps a pensar sobre "o que vem agora?".

"Uma das coisas de que mais me orgulho é a impressão que ainda causo nas pessoas", disse Biondi. "Mesmo 20 anos depois, elas associam meu nome com excelência. É legal ser uma força positiva para uma boa quantidade de gente -- mesmo pessoas que nunca encontrei, de países onde nunca estarei."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below