November 18, 2007 / 12:36 PM / 10 years ago

FUTEBOL-Peru diz que tudo pode acontecer em jogo contra Brasil

5 Min, DE LEITURA

LIMA (Reuters) - Ainda que a realidade e os números digam o contrário, a seleção peruana de futebol irá para o gramado no domingo com a ilusão de enfrentar de igual para igual o Brasil, que é talvez a melhor equipe do mundo. Mas em uma partida em que os peruanos entendem que "muitas coisas podem acontecer", uma vitória não está descartada.

O Peru chegará ao encontro, válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, com apenas um ponto e com a obrigação de somar aqueles que desperdiçou em um empate sem gols em casa com o Paraguai, e uma derrota fora de casa por 2 x 0 para o Chile.

No entanto, o técnico José del Solar não se apequena frente o grande favorito e acredita que esta partida pode ser a exceção que define toda regra.

"A equipe está com um entusiasmo muito grande e sinceramente considero que em uma única partida jogada em Lima podem acontecer muitas coisas. Na melhor das hipóteses, se jogarmos 10 partidas com o Brasil, eles terminam ganhando oito, mas em uma única partida podem acontecer muitas coisas", disse Solar a jornalistas há alguns dias.

A partida será disputada às 19h10 (horário de Brasília), no estádio Monumental de Lima, que certamente estará lotado. Quase todos os 50 mil ingressos colocados à venda foram comprados.

"A vontade de um jogador de futebol de enfrentar a melhor seleção do mundo é muito grande", afirmou Del Solar.

Mas alguns dos jogadores preferiram defender possibilidades mais concretas de conseguir uma vitória sobre o Brasil, o que para boa parte da cética torcida peruana seria quase um feito heróico.

"Não aposto no empate, nós vamos ganhar. O Peru vai sair vencedor, temos que buscar a vitória jogando bonito ou feio, mas temos que ganhar", disse o atacante do Chelsea Cláudio Pizarro, a jornalistas.

Defesa E Ataque

Para o zagueiro Santiago Acasiete, do Almeria, da Espanha, a concentração será fundamental para frustrar os ataques de jogadores como Robinho e Kaká.

"Sabemos que o Brasil será perigoso, um momento de desconcentração será uma derrota no jogo", declarou Acasiste aos jornalistas.

O Peru não contará com os meio-campistas Marko Ciurlizza, do Alianza Lima, e Rainer Torres, do Sporting Cristal. No entanto, o goleiro titular Leão Butrón voltou aos treinamentos na sexta depois de uma gripe forte.

"Se roubarmos a bola e atacarmos, temos possibilidades... Se roubarmos a bola e não os deixarmos jogar, teremos muitas possibilidades de ganhar", disse Nolberto Solano, meio-campista do West Ham United, da Inglaterra, à rádio local RPP. O ataque peruano está confirmado com Paolo Guerrero, do Hamburgo da Alemanha, e que esteve fora das partidas iniciais por conta de uma contusão muscular, enquanto o centroavante Jefferson Farfán, do PSV Edinhoven holandês, jogará pelos lados, segundo antecipou Del Solar.

O Peru, que enfrenta o Equador fora de casa na próxima quarta-feira, está em oitavo lugar na tabela de classificação, enquanto o Brasil, que está em segundo, joga em casa no mesmo dia contra o Uruguai.

A Argentina lidera as eliminatórias da Copa com seis pontos.

Confira as possíveis escalações das duas equipes:

Peru: Leao Butrón (Diego Penny); Paolo de la Haza (Guillermo Salas), Santiago Acasiete, Alberto Rodríguez e Juan Vargas; Juan Jayo, Carlos Lobatón, Nolberto Solano; Jefferson Farfán, Claudio Pizarro e Paolo Guerrero.

Técnico: José "Chemo" del Solar.

Brasil: Júlio César; Maicon, Lucio, Juan, Gilberto; Mineiro, Gilberto Silva, Kaká, Ronaldinho (Elano); Robinho e Vágner Love.

Técnico: Dunga.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below