COI diz que poluição de Pequim não ameaça saúde de atletas

segunda-feira, 17 de março de 2008 15:28 BRT
 

Por Karolos Grohmann

ATENAS (Reuters) - A poluição do ar nos Jogos Olímpicos de Pequim não representa nenhuma ameaça à saúde dos atletas, mas pode prejudicar suas performances, disse o principal responsável médico do Comitê Olímpico Internacional, nesta segunda-feira.

"Acredito que as condições serão boas para os atletas, porém não serão ideais", disse o chefe da comissão médica do COI, Arne Ljungqvist, em teleconferência da Suécia.

"Pode haver alguns riscos", acrescentou ele. "Seriam riscos associados com prolongado alto risco da função respiratória. Os atletas podem respirar muito ar poluído. Podemos não ter recordes mundiais em condições desfavoráveis."

O recordista mundial da maratona, Haile Gebrselassie, que sofre de asma relacionada com o exercício, disse à Reuters na semana passada que não vai disputar a prova porque teme que a poluição do ar em Pequim ameaça sua saúde.

O bicampeão olímpicos dos 10.000 metros, que tentará se classificar nessa prova para os Jogos de Pequim, é mais um dentre uma longa lista de atletas e dirigentes que já demonstraram preocupação com a poluição da capital chinesa.

Ljungqvist disse que vários eventos que exigem alta função respiratória por mais de uma hora podem ser remarcados, dependendo da poluição e de outros fatores como calor, umidade e o vento.

"Para alguns esportes em que vemos um possível risco, nós vamos monitorar", disse ele.