Perfeccionista, Nadal ainda não está satisfeito

segunda-feira, 18 de agosto de 2008 01:37 BRT
 

Por Martyn Herman

PEQUIM (Reuters) - Para os rivais de Rafael Nadal, a má notícia é que o espanhol acredita que pode melhorar ainda mais.

O tenista de 22 anos acordou na segunda-feira como o novo número 1 do mundo e com uma medalha de ouro olímpica após a vitória de domingo sobre Fernando González.

Modesto, Nadal insistiu no domingo que Roger Federer ainda é o melhor jogador do mundo, mas as evidências sugerem o contrário.

O nível de seu jogo no Centro Olímpico de Tênis, assim como nos últimos seis meses, foi assombroso, mas Nadal ainda não está satisfeito.

"Para mim, Federer ainda é tecnicamente o melhor. Ele é o melhor jogador na história do tênis", disse Nadal a repórteres após a conquista em Pequim.

"Se Federer pode melhorar, eu também posso, com certeza. Posso melhorar o saque 100 por cento, posso melhorar meu voleio. Estou feliz, mas é importante manter a humildade para continuar melhorando".

Mal Nadal desceu do pódio no domingo, e seus pensamentos já estavam no Aberto dos EUA, que começa na próxima segunda-feira. Poucos apostarão contra ele na disputa de mais um título, depois de vencer em Wimbledon e Roland Garros, além de Pequim.

"Não tenho tempo para comemorar", disse ele. "Tenho que me concentrar em Nova York".

Nadal afirmou que nada vai mudar agora que é o número 1 do mundo.

"Tenho pessoas muito boas à minha vota, então nada vai mudar", disse ele. "Eu estava feliz com o número 2, estou feliz em ser número 1".

 
<p>Rafael Nadal comemora a medalha de ouro nos Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim. Photo by Toby Melville</p>