20 de Novembro de 2007 / às 11:22 / em 10 anos

Dunga aponta falhas, mas deve manter equipe contra o Uruguai

<p>Apesar de reclamar da insist&ecirc;ncia da sele&ccedil;&atilde;o em atacar pelo meio e dos erros de passe no empate contra o Peru, o t&eacute;cnico Dunga sinalizou que deve manter a mesma forma&ccedil;&atilde;o para a partida contra o Uruguai, no Morumbi. Foto de Dunga com Jorginho em S&atilde;o Paulo, 19 de novembro. Photo by Paulo Whitaker</p>

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - Apesar de reclamar da insistência da seleção em atacar pelo meio e dos erros de passe no empate contra o Peru, o técnico Dunga sinalizou nesta segunda-feira que deve manter a mesma formação para a partida de quarta-feira contra o Uruguai, no Morumbi. A exceção será o zagueiro Lúcio, que está suspenso.

O treinador defendeu a manutenção da equipe titular como forma de dar mais confiança aos atletas e manter a coerência do trabalho, iniciado pouco depois da eliminação nas quartas-de-final da Copa do Mundo da Alemanha no ano passado.

“Não é por um jogo, por 10 minutos, que nós vamos mexer tudo”, disse o treinador durante entrevista coletiva num hotel da zona sul de São Paulo. “Os que estão aí estão jogando bem, então não tem por que mudar.”

Dunga, no entanto, reclamou da falta de jogadas pelas laterais do campo no 1 x 1 de domingo contra os peruanos, e indicou que cobrará de seus atletas que tentem mais lances deste tipo contra os uruguaios.

As afirmações de Dunga frustram as eventuais pretensões de titularidade do atacante Luís Fabiano. Convocado para substituir Afonso, machucado, o jogador do Sevilla teve boa atuação nos poucos minutos que atuou contra o Peru em substituição a Vágner Love.

O zagueiro Alex Costa, por outro lado, deve receber uma chance no time titular. Com a suspensão de Lúcio, o jogador do Chelsea é favorito para atuar na zaga ao lado de Juan. Naldo, o outro convocado da posição, foi chamado por Dunga para as partidas apenas após a lesão do são-paulino Alex Silva.

“INTELIGÊNCIA” DA TORCIDA

Além de enaltecer a atuação dos jogadores que tem colocado em campo, Dunga também fez rasgados elogios ao “amadurecimento” e à “inteligência” da torcida paulista, geralmente pouco tolerante com a seleção quando ela atua na cidade de São Paulo.

“Acredito que o público paulista é bem maduro, lê muito e sabe da importância da seleção brasileira”, disse o técnico, que lembrou da festa realizada pela torcida carioca no Maracanã, na vitória por 5 x 0 sobre o Equador, no mês passado.

Dunga não comentou, entretanto, sobre as vaias recebidas pela equipe enquanto o jogo ainda estava 0 x 0. Com quatro gols em 14 minutos no segundo tempo, aí sim a torcida que lotou o estádio passou a festejar a boa atuação do trio Kaká, Ronaldinho e Robinho.

Em vez disso, o treinador preferiu aproveitar a histórica rivalidade entre Rio e São Paulo para citar a festa realizada pelos cariocas.

“(A torcida paulista) viu o que aconteceu no Rio de Janeiro, que quando o público apóia a equipe num momento delicado, ela responde dentro de campo”, afirmou.

Antes de enfrentar o Uruguai, a seleção faz um treino ainda nesta segunda-feira e, na véspera da partida, realiza o reconhecimento do gramado do Morumbi.

Edição de Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below