Pinheiros investe R$1,5 mi e emplaca metade da natação em Pequim

sexta-feira, 20 de junho de 2008 16:24 BRT
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - Cinquenta por centro da equipe brasileira de natação que disputará a Olimpíada de Pequim é formada por atletas do Pinheiros, clube que investe 1,5 milhão de reais por ano na modalidade e pretende se firmar como centro de excelência esportivo do país.

O técnico de natação Alberto Silva afirma que o Pinheiros tem a "vocação de formar atletas" e que o clube está no mesmo nível de potências mundiais, como os Estados Unidos.

"Com o que a gente tem de estrutura, a gente não deixa praticamente nada a dever do que é feito lá (nos EUA). Às vezes a gente é até melhor. Estamos levando 15 atletas da natação do Pinheiros para Pequim. Não acredito que nenhum clube americano tenha tantos atletas", disse à Reuters o treinador, conhecido como Albertinho.

O clube tradicional de São Paulo, fundado há 108 anos, tem, até agora, 11 dos 22 atletas brasileiros classificados para Pequim. Mas os revezamentos femininos devem garantir vaga --dependem da confirmação da federação internacional, em julho-- o que elevaria o total de pinheirenses para 15.

Albertinho, também já garantido como um dos técnicos que vai a Pequim, acredita que o Esporte Clube Pinheiros atingirá o nível de excelência internacional quando juntar, dentro do clube, todos os profissionais necessários para acompanhar o desenvolvimento do atleta, como fisiologistas, nutricionistas, entre outros.

Atualmente, esses trabalhos são realizados fora do clube. "Tem que centralizar tudo aqui, trabalhando em conjunto e interferindo na metodologia", declarou.

Para o treinador, o Brasil não obtém o sucesso nas piscinas como os Estados Unidos, por exemplo, pela enorme quantidade de atletas disponíveis naquele país, onde a "base do esporte está nas escolas e nas universidades".

Os EUA não são o modelo de treinamento a ser seguido pelo Brasil, justamente pela diversidade de atletas, segundo Albertinho. Ele está desde 1986 no Pinheiros e mantém parceria com uma equipe norte-americana liderada pelo bicampeão olímpico Gary Hall Jr.   Continuação...