19 de Agosto de 2008 / às 05:34 / 9 anos atrás

Após noite em claro, Maurren e Keila vão à final no salto

<p>A brasileira Maurren Higa Maggi cai na areia durante prova do salto em dist&acirc;ncia feminino, dia 19 de agosto. As atletas do salto em dist&acirc;ncia do Brasil n&atilde;o conseguiram dormir na noite anterior &agrave;s eliminat&oacute;rias da prova devido &agrave; ansiedade, mas tiveram bom desempenho na competi&ccedil;&atilde;o e ficaram entre as 12 melhores, das 42 que foram para a pista, classificando-se &agrave; final. Photo by Kim Kyung-Hoon</p>

Por Marcelo Teixeira

PEQUIM (Reuters) - As atletas do salto em distância do Brasil não conseguiram dormir na noite anterior às eliminatórias da prova devido à ansiedade, mas tiveram bom desempenho na competição e ficaram entre as 12 melhores, das 42 que foram para a pista, classificando-se à final.

Maurren Maggi ficou em segundo lugar na eliminatória, com a marca de 6,79 metros, só atrás da norte-americana Reese Brittney, que saltou 6,87 metros.

Keila Costa conseguiu 6,62 metros em seu último salto para garantir a classificação, depois de ter queimado o primeiro e de ter feito apenas 6,44 metros no segundo, em uma prova recheada de erros e que eliminou pelo menos duas candidatas a medalha.

A portuguesa Naide Gomes, detentora da melhor marca do ano, de 7,12 metros, queimou os dois primeiros saltos e no último, procurando segurar o ritmo para fazer um salto seguro, pulou apenas 6,30 metros, ficando fora da final.

A espanhola Concepción Montaner, que fez a sétima melhor marca este ano, também foi eliminada depois de saltar apenas 6,53 metros.

“Muita gente queimou salto. A pista é muito rápida e muita gente não consegue controlar”, disse Keila. “A portuguesa foi tentar segurar e não conseguiu. Depois segurou muito e saltou pouco, ficou fora”.

Maurren afirmou que a prova não fica mais fácil devido à queda de algumas favoritas na classificação.

“Tem alguns bons saltos, a Reese saltou 6,87 metros. A (russa Tatyana) Lebedeva a gente pode esperar alguma coisa, só uma forte ficou de fora. E as meninas queimaram alguns saltos grandes também”, afirmou.

“Foi seguro (fazer sem queimar). Espero mais na final, muito mais. A minha meta é 7 metros, sempre. Estando bem ou não, sempre quero alcançar 7 metros”, acrescentou.

As duas brasileiras mal dormiram na véspera da prova.

“Eu me senti bem, apesar de não ter dormido bem à noite. Sempre fico ansiosa”, disse Maurren.

“Eu não dormi à noite. Não sabia que ela também não tinha dormido. Se soubesse tinha ido pro quarto dela, não aguentava mais ficar na cama”, afirmou Keila, que contou ter ficado imaginando várias vezes o salto que faria e por isso não conseguiu pegar no sono.

Nas outras participações de brasileiros no atletismo nesta terça-feira, Alessandra Resende ficou em 15o na eliminatória do lançamento do dardo, e não foi para a final.

Já Evelyn dos Santos conseguiu avançar à segunda rodada das eliminatórias dos 200 metros rasos, que será disputada ainda nesta terça.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below